conecte-se conosco

Nacional

171 mil máscaras da iniciativa privada são entregues ao Governo de São Paulo

Publicado

source
coronavírus arrow-options
Pixabay/Juraj Varga

Segundo o Ministério da Saúde, a máscara é o equipamento mais importante dos profissionais da saúde

Para evitar a falta de insumos para profissionais de saúde que atuam no combate à Covid-19 , o Governo de São Paulo recolheu, neste sábado (28), 120 mil máscaras da iniciativa privada que serão utilizadas nas unidades de saúde. O material se soma às 50 mil unidades entregues na última sexta-feira. A empresa envolvida na ação foi a 3M, do município de Sumaré, que será compensada com o devido valor de mercado praticado antes da pandemia .

LEIA MAIS: Navio com 35 casos suspeitos de Covid-19 atraca em Santos

De acordo com a coordenação da ação, organizada pelas Secretarias de Saúde e de Governo , os lotes recolhidos não interferem no atendimento de acordos comerciais por parte do setor privado nem compromete o empenho realizado pelo Ministério da Saúde quanto aos mesmos insumos.

A medida é um recurso para garantir o abastecimento dos equipamentos de proteção durante a pandemia, à luz da lei federal nº 13.979/2020. O dispositivo, concebido a partir da crise no novo coronavírus (Sars-cov-2), garante que, em casos de urgência ou perigo público, há a possibilidade do recolhimento na iniciativa privada a qualquer momento, condicionado à indenização futura.

De acordo com a 3M, o total solicitado pelo governo de São Paulo foi de 500 mil máscaras. O total deverá ser contemplado ao longo das semanas de abril e maio deste ano. A empresa alega que “tem investido esforços para fornecer a todos dentro de sua capacidade produtiva”.

LEIA MAIS: Total ou vertical? Tipo de isolamento pode interferir no número de mortes

Neste sábado, a prefeitura de Sumaré alegou a veículos de comunicação locais que 10% do total recolhido será utilizado na própria cidade. Essa foi a primeira vez que o governo de São Paulo se utilizou da “Lei da Covid-19”, criada em fevereiro deste ano. Movimento semelhante também foi registrado nesta semana no Recife, em Pernambuco, à luz do mesmo dispositivo.

São Paulo fechou esta semana em 1.406 casos confirmados e 42 mortes , de acordo com os dados oficiais do Ministério da Saúde, divulgados no fim da tarde deste sábado. Nas últimas 24h, o estado registrou 16 novas mortes relacionadas ao novo coronavírus.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Mortes por Covid-19 ultrapassam as 8,5 mil notificações em São Paulo

Publicado


source
covid-19
Agência Brasil/Rovena Rosa

Atualização de casos e mortes por Covid-19 em São Paulo

Nesta quarta-feira (3) o estado de São Paulo registra 8.561 mortes causadas pelo Covid-19 , com acréscimo de 3,3% nas últimas 24 horas. O total de casos confirmados é de 129 mil. De acordo com a secretaria de saúde do estado, cerca de 40% das cidades já possuem registro de óbitos pela doença.

Leia mais: Baixada santista: prefeitos contestam Plano SP e pretendem retomar atividades

Entre os pacientes, 7.679 estão internados em enfermarias e 4.799 são casos considerados graves, com atendimento em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), cuja taxa de ocupação é de 71.4% estado e 82.4% na Grande São Paulo, sendo 63% especificamente na capital paulista . Cerca de 23 mil pessoas já receberam alta.

De acordo com boletim divulgado na quarta-feira (3) pela secretaria secretaria, entre as vítimas fatais estão 4.626 homens e 3.368 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 72,8% das mortes.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana