Polícia recupera carro de deputado Torino Marques

Deputado estadual e apresentador de TV Torino Marques. (Foto: Tonico/ALES)

O deputado estadual Torino Marques (PSL) emitiu uma nota oficial nesta segunda-feira (08) afirmando que o seu veículo particular, roubado no assalto com reféns em um sítio em Fundão (no último sábado), foi recuperado pela polícia. Segundo o boletim de ocorrências da Polícia Militar, um dos reféns foi o deputado, que teria se identificado como proprietário do local.

Em nota, Torino destacou que as “vidas foram preservadas” e que “as investigações seguem sob sigilo pela equipe da Polícia Civil”. O deputado reiterou ainda que a propriedade não seria dele.

“Refeito, volto ao trabalho normal e agradeço – primeiramente a Deus, à Segurança Pública Estadual e aos cidadãos que se preocuparam”, afirmou o deputado em nota.

Entenda o caso

Uma família foi feita refém durante um assalto em um sítio, na localidade de Biriricas, município de Fundão, na noite de sábado. O roubo foi cometido por três assaltantes que estavam encapuzados e, na fuga, levaram o carro do deputado de acordo com o Boletim Unificado (BU) da Polícia Militar.

Inicialmente, foi passado aos militares que os bandidos estariam em um Hyundai HB 20 branco, armados e com um refém no carro. No entanto, ao chegarem ao sítio, os policiais afirmam que encontraram o deputado Torino Marques, que teria se identificado como dono do local e informado que estava na sala com as demais vítimas, quando os três assaltantes encapuzados anunciaram o assalto e fizeram todos reféns.

Pelo menos cinco pessoas estavam no imóvel no momento em que os criminosos invadiram a casa.

Ainda segundo o boletim da PM, o deputado informou que os ladrões eram brancos e aparentavam ter entre 20 e 25 anos, embora estivessem encapuzados.

O parlamentar também teria explicado aos militares que o carro em que os bandidos fugiram, após o assalto, era um Hyundai Elantra prata e não um HB20 branco, como havia sido informado inicialmente aos policiais. Os criminosos fugiram levando dinheiro (o valor não foi informado no relatório da PM), celulares, documentos e cartões de crédito das vítimas, além do carro do deputado.

A reportagem entrou em contato com o deputado Torino Marques, mas ele disse que preferia não comentar o assunto e nem confirmou as informações contidas no Boletim de Ocorrência.

(Fonte: Leone Oliveira/Tribuna Online)