Superfaturamento das taxas de pedágio na mira da Operação da PF Infinita Highway

A Polícia Federal desarticulou, na manhã desta quinta-feira (11/4), esquema criminoso que superfaturava tarifas de pedágios em rodovias federais de Goiás, Bahia e Espírito Santo. A ação, batizada de Infinita Highway, cumpriu 16 mandados de busca e apreensão em órgãos públicos, empresas e também na residência dos investigados.

O diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) Mário Rodrigues Júnior é um dos alvos. Os policiais cumprem a ordem judicial de busca e apreensão expedido pela Justiça Federal e vasculham o gabinete do diretor na sede da agência em Brasília.

Ligado ao ex-deputado Valdemar da Costa Neto (PR), Mário Rodrigues foi nomeado pelo ex-presidente Michel Temer e tem mandato até 2020. Quando foi nomeado, ele já era investigado por desvios no Rodoanel em São Paulo e foi citado na delação de executivos da Odebrecht, OAS e da Andrade Gutierrez.

De acordo com as investigações, as empresas concessionárias contratavam a emissão de laudos fraudulentos que atestavam a qualidade das rodovias. Dessa forma, evitavam a aplicação de multas pela ANTT.

Ainda com o consentimento da agência, segundo a PF, uma das concessionárias aumentou de forma indevida o valor do pedágio cobrado. A decisão foi baseada em uma alegação falsa sobre a elevação de custos de manutenção de rodovias. Para isso, a empresa se baseava em orçamentos fictícios. (Com informações da Agência Estado)