Jovem descobre que médico responsável por inseminação da mãe é pai dela

Uma mulher da cidade de Texarkana, Texas, Estados Unidos, fez uma descoberta que virou sua vida de cabeça para baixo. O pai de Eve Wiley tinha um problema de fertilidade, mas ele e a mãe queriam muito engravidar. Por isso, Margo Williams, decidiu procurar um médico para realizar uma inseminação artificial com os espermatozoides de um doador.

O resultado foi perfeito. Nove meses depois do processo, nascia Eve. No entanto, quando ficou mais velha, a jovem queria saber quem era o seu verdadeiro pai. A família, então, foi atrás do Doador 106, que se chama Steve Schooll. A partir daí, ela começou uma relação de carinho com ele.

Contudo, uma reviravolta aconteceu. Quando os pais dela decidiram usar serviços de testes genéticos disponíveis na internar, perceberam que o pai de Eve era outra pessoa.

Era o médico da minha mãe. Eu só gostaria de saber o motivo. Ele era um especialista respeitado por todo mundo da comunidade. Todos confiavam nele. Ele era um herói para os meus pais. Deu a eles a única coisa que queriam, um filho”, disse Wiley durante uma entrevista para a CBS.

Em sua defesa, o médico disse que misturou o esperma dele com o do doador porque a inseminação com o material original tinha falhado cinco vezes. O especialista admitiu ainda que não teve o consentimento da mãe para realizar o procedimento.

No entanto, apesar de antiético, o ato não é considerado crime no Texas. Por isso, Eve tenta fazer um lobby com os legisladores texanos para criminalizar a fraude na fertilização como abuso sexual. O projeto está esfera federal aguardando votação.