Sindicato dos motoristas vai recorrer para ônibus não circularem amanhã

Imagem da Internet

O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários) garantiu, por meio de sua assessoria jurídica, que irá recorrer da decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região (TRT-ES), que determinou que 70% dos ônibus circulem em horários de pico e 50% nos demais horários, na Grande Vitória, durante a paralisação, marcada para sexta (14).

Pela decisão, a partir da zero hora, os rodoviários devem manter 70% dos ônibus em circulação entre 6 e 9 horas, bem como das 17 às 20 horas, e de 50% da frota programada nos demais horários. 

A frota total conta com 1.500 veículos do Transcol e 320 ônibus dos sistemas municipais de Vitória e Vila Velha.

O advogado Elton Borges Furtado disse que o recurso será ao próprio TRT-ES. Paralelo a isso, Elton assegurou que os rodoviários irão participar da audiência de conciliação que está marcada para hoje, a partir das 14 horas e será presidida pela desembargadora Ana Paula Tauceda Branco, presidente do TRT-ES.

O advogado salientou que a decisão de greve não foi do Sindirodoviários. “Pelo contrário, a paralisação foi deliberada em nível nacional pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Terrestres e Logístico”.

Articulando a paralisação desta sexta, o presidente da Central Única dos Trabalhadores do Espírito Santo (CUT-ES), Jasseir Alves Fernandes, concorda que os rodoviários recorram da decisão.

A CUT é uma das principais aliadas da atual diretoria do Sindirodoviários.
“A Justiça está agindo de má-fé, para impedir a greve geral. Nossa orientação é para que o sindicato recorra, mas caso não tenha nenhuma mudança, que cumpra o que for definido pela Justiça”, disse Jasseir.

Fonte: Tribuna Online