Tudo pronto para a festa da Serenata Italiana em Venda Nova do Imigrante

Que tal, no mesmo dia, descobrir cultura, história, tradição e friozinho vendanovenses? A Serenata Italiana, que festeja e aquece Venda Nova no mês de julho, já está a caminho. Este ano, a 17ª realização da Serenata Italiana vai acontecer no sábado (13), com previsão de saída dos bairros vendanovenses às 19h e chegada ao Centro de Eventos Padre Cleto Caliman às 22h. .

É uma noite para se encantar, resgatar tradições herdadas pelos primeiros imigrantes italianos que chegaram à cidade e reunir famílias e amigos. Para isso, os grupos partem de quatro comunidades: Tapera, Providência, Bananeiras e Lavrinhas, com cantarolas, trajes típicos, conversas, apresentações e degustação de queijo, linguiça, polenta e um bom vinho.

No Centro de Eventos, todo mundo se encontra e as celebrações continuam. “A Serenata Italiana começou saindo dos mesmos bairros de hoje, mas o ponto de encontro era em frente ao Colégio Salesiano. A primeira festa teve cerca de 150 pessoas e foi se fortalecendo ao longo dos anos. Não tínhamos muito equipamento, o único polenta móvel que inventamos saía com o grupo de Bananeiras”, comenta Tarcísio José Caliman, coordenador de equipe da Afepol e um dos idealizadores da Serenata Italiana.

Tarcísio declara, aos risos, que no início eles “pagavam mico” ao sair pelas ruas cantarolando e festejando os costumes do imigrante italiano, pois muitos achavam estranho aquele tipo de celebração. “Hoje a Festa é tradicional e deu tão certo porque contou com a boa vontade dos vendanovenses” acrescenta.

Oportunidade para descobrir o nosso Município. “A Serenata Italiana já é uma realidade em Venda Nova em que os turistas aguardam ansiosos a chegada. É um evento que combina cultura, lazer, turismo e geração de renda e tem o apoio da Prefeitura de Venda Nova do Imigrante”, comenta André Nodari, secretário Municipal de Esporte e Lazer.

Descubra novas emoções

Uma prévia da Festa da Polenta. “Em 2002, a Serenata foi pensada e criada como forma de distração e aquecimento para os voluntários para a Festa da Polenta”, afirma Carlos Demian Caliman, vice-diretor cultural da Afepol. Ele diz ainda que, “o legal dessa iniciativa é a amizade e a união entre famílias e visitantes. As pessoas vêm festejar conosco e cada vez mais chamam amigos e esses amigos convidam outros amigos”.

Nesta edição, é preciso ficar atento a algumas mudanças. O uso de pulseiras de identificação será obrigatório. Elas, que vão garantir o acesso e a permanência dentro do Centro de Eventos, podem ser adquiridas no valor de RS 10,00 no comércio da cidade, hotéis, pontos do agroturismo e na Afepol.

Além disso, será permitida somente a entrada no Centro de Eventos de carros, tratores e fogões cadastrados. Este ano, para “emplacar” os veículos será necessário procurar a Afepol. Para este dia, é priorizado, para a segurança de todos, que os participantes deem prioridade aos objetos como copo, talheres e utensílios descartáveis.