Casagrande critica decisão que determina prazo para construção de barreira de proteção na 3ª Ponte

O governador Renato Casagrande afirmou durante o lançamento do Bilhete Único Metropolitano, na manhã desta quarta-feira (31), que o estado não irá conseguir cumprir a determinação judicial sobre o prazo de 180 dias para a instalação dos equipamentos de proteção na Terceira Ponte.

O principal objetivo da barreira de proteção é evitar suicídios no local. A decisão é da juíza Sayonara Couto Bittencourt, da 4ª Vara da Fazenda Pública.

Segundo Casagrande, o governo ainda não foi notificado pela Justiça. “É uma decisão que não tem senso, não tem lógica. Seria a mesma coisa que eu enviar um projeto de lei para a Assembleia Legislativa determinando que o juiz tenha no máximo três meses para dar uma sentença. É um sistema complexo, nos próximos dias vamos anunciar a proposta do projeto, mas após ser notificado, vamos tomar uma decisão sobre a questão”, afirmou.