Bolsonaro deve impor derrota a Moro com troca no Coaf

Jair Bolsonaro deve demitir atual presidente do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), Roberto Leonel, indicado por Sérgio Moro. Episódio vai enfraquecer ainda mais o ex-juiz. Leonel está ao lado de Moro desde a Lava Jato e era seu “araponga” para rastrear bens e contas dos alvos do agora ministro da Justiça.

Reportagem do jornal Valor Econômico informa que na segunda-feira (5), Bolsonaro se reuniu como Moro e tudo indica que o atual presidente do Coaf, Roberto Leonel, indicado por Moro, será removido.

A permanência de Leonel à frente do órgão correspondia a um acerto entre Moro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, feito durante a transição do órgão do Ministério da Justiça para o da Economia.

Embora técnicos do Coaf afirmem que, até agora, não foram comunicados sobre nenhuma mudança, a expectativa é que o nome do novo presidente seja anunciado ainda esta semana.

Leonel integrou a força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba. Auditor fiscal e chefe do Escritório de Pesquisa e Investigação Fiscal da 9ª Região, era ele um super araponga a rastrear as contas e bens dos alvos de Moro, em seguida sentenciados pelo juiz.