Festival de Artes Cênicas teve mais de 3,5 mil espectadores em Cachoeiro

Mais de 3,5 mil pessoas prestigiaram as mais de 50 apresentações gratuitas do VIII Festival de Artes Cênicas de Cachoeiro de Itapemirim (Facci), que terminou neste domingo (4). O saldo de público, superior à média registrada em 2018, é comemorado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult), organizadora do evento.

“Destacou-se a presença das famílias, principalmente nos espetáculos a céu aberto, como os que aconteceram na Praça de Fátima, o que demonstrou crescimento do público livre, aquele que vai assistir às apresentações por vontade própria. Sem contar que essas famílias, ao levarem suas crianças às peças, contribuem para fortalecer a formação de plateia para o futuro”, avalia Lucimar Costa, subsecretário de Cultura da Semcult.

Ele também salienta que cerca de 160 atores, dançarinos e técnicos, dentre outros profissionais das artes cênicas, participaram do Facci neste ano, número maior que o da penúltima edição.

Além desses dados, o subsecretário lembra que houve mais um marco no VIII Festival. “Em setembro, são comemorados os 30 anos do teatro lambe-lambe, uma vertente cênica criada no Brasil. E o nosso evento, de certa maneira, antecipou essa celebração, ao ter recebido, em sua programação, o primeiro encontro de lambeiros do Espírito Santo”, frisa.

Atividades

O Facci teve início em 26 de julho, com atrativos em praças públicas, no Teatro Municipal Rubem Braga e em espaços alternativos do município, incluindo os distritos de Burarama e São Vicente. 

CONFIRA AS FOTOS DO VIII FACCI

A programação incluiu apresentações teatrais, de dança, intervenção de bonecos híbridos e teatro lambe-lambe. Dentre os espetáculos, 28 foram selecionados por meio de edital de credenciamento. Destes, dez são do Espírito Santo (cinco deles de Cachoeiro), sete de São Paulo, três do Paraná, três de Santa Catarina, duas do Rio de Janeiro, duas de Minas Gerais e um da Paraíba.

Além dos espetáculos, a Semcult promoveu quatro interlocuções – encontros entre grupos e artistas para a troca de experiências. Também houve espaço para conversas entre artista e público após cada espetáculo.

“A retomada do Festival de Artes Cênicas de nossa cidade, em 2018, veio para atender nossas expectativas e anseios em vários aspectos: é cenário de encontros marcantes, formação e intercâmbios inesquecíveis para os grupos e artistas que participam protagonizando o evento, trazendo crescimento e desenvolvimento dos artistas locais; é a chance de termos, gratuitamente, espetáculos de altíssima qualidade nos gêneros teatro e dança à disposição da população e, sobretudo, é formador de plateia para as novas gerações que vão garantir o fazer cultural do futuro. Cachoeiro fazendo jus à fama de Atenas Capixaba”, define a secretária municipal de Cultura e Turismo, Fernanda Martins.