Idosos estão bebendo sem moderação, diz estudo

Consumo exagerado de álcool por pessoas idosas gera mais risco de quedas e piora em doenças crônicas

Os idosos são considerados um grupo de risco quando o assunto é o consumo de bebidas alcoólicas em excesso. Além do risco maior de quedas e fraturas, o álcool também pode interagir com medicamentos e piorar a saúde dos portadores de doenças crônicas, como hipertensão , doenças cardiovasculares e o diabetes.

Um estudo da New York University (NYU) em parceria com o Center for Drug Use, nos Estados Unidos, publicado no Journal of American Geriatrics Society, mostra que um em cada dez idosos bebe sem moderação. O percentual é considerado alto pelos especialistas.

A pesquisa não encontrou associação entre a bebedeira e transtornos mentais, mas revelou que homens fumantes ou usuários de maconha, com ascendência afro-americana e baixa escolaridade são os mais propensos a apresentar o problema.