TSE determina novas eleições em Castelo; recursos de Piassi foram rejeitados

A chapa de Piassi foi cassada em primeira e segunda instâncias

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou, por unanimidade, os recursosda chapa que elegeu Luiz Carlos Piassi (MDB) a prefeito e Pedro da Caixa (PSDB) a vice, nas eleições de 2016 em Castelo. Isso significa que o município terá novas eleições.

Júlio César Casagrande (PSB), candidato à prefeitura em 2016, protocolou um processo contra Piassi naquele ano. No recurso contra expedição do diploma, Cesinha Casagrande informou que Piassi não poderia participar das eleições. O motivo era uma condenação por improbidade administrativa. Piassi conseguiu participar do pleito por meio de uma liminar.

A chapa de Piassi foi cassada em primeira e segunda instâncias. A defesa entrou, então, com recursos especiais, que foram rejeitados pelo ministro relator Luís Roberto Barroso. O ministro deu parecer que determina novas eleições em Castelo e o colegiado, por unanimidade, votou junto ao relator pela rejeição dos recursos.