Caso de morte por superbactéria no açaí é notícia falsa

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas alerta que a notícia é falsa e informa que não há registro de mortes ou pacientes internados por contaminação

Circula nas redes sociais a notícia de que um aluno, da rede particular de ensino de Manaus, teria morrido pela contaminação de um açaí, por uma superbactéria e que a irmã dele estaria internada com os mesmos sintomas.

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas alerta que a notícia é falsa e informa que não há registro de mortes ou pacientes internados por contaminação de açaí ou sushi em Manaus.

De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde, a investigação epidemiológica aponta que o estudante citado nas mensagens morreu em decorrência de uma possível pancreatite aguda. E a irmã dele está internada para tratamento de celulite submandibular, que não tem associação com o caso do irmão.

A gerente do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Amazonas, Liane Socorro Souza, orienta a população a checar as notícias antes de compartilhar em redes sociais.

O Ministério da Saúde criou um canal para combater fake news. As pessoas podem enviar por whatsapp mensagens na área da saúde que tenham recebido nas redes sociais para confirmar se a informação procede. O número é: (61) 9-9289.4640.