Bolsonaro afirma que será atacado ao defender o Brasil na ONU

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou, nesta quinta-feira (19) que vai defender a soberania nacional em seu discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Em live semanal no Facebook, o chefe do Executivo disse que as queimadas na Amazônia estão abaixo da média dos últimos 15 anos e denunciou a ofensiva internacional para desgastar a imagem do Brasil.

“O Brasil está preocupado com a questão ambiental e faz sua parte. Os ataques que nós sofremos é porque o Brasil é uma potência”, afirmou Bolsonaro.

De acordo com Bolsonaro, o objetivo das duras críticas lançadas por estrangeiros sobre as políticas ambientais brasileiras é prejudicar o setor agrícola nacional, um dos mais competitivos do mundo.

“Essa é a tendência, é o sufocamento da nossa agricultura aqui no Brasil. Nós ocupamos aproximadamente 7% do nosso território para a agricultura. Outros países da Europa ocupam, muitos, aproximadamente 70%”, acrescentou.

Ainda durante a transmissão, Bolsonaro declarou:

“Estou me preparando para um discurso bastante objetivo, diferente de outros presidentes que me antecederam. Ninguém vai brigar com ninguém lá, pode ficar tranquilo.”

Demonstrando serenidade sobre uma provável cobertura negativa da imprensa durante o evento, o chefe do Executivo acrescentou:

“Vou apanhar da mídia, de qualquer maneira, essa mídia sempre tem o que reclamar, mas eu vou falar como anda o Brasil nessa questão. E eles tem números verídicos sobre isso aí, mas o que interessa? É desgastar a imagem do Brasil. Desgastar por quê? Para ver se cria um caos aqui, para o pessoal lá de fora se dar bem. Se a nossa agricultura cair, é bom para outros países que vivem disso.”