Espírito Santo já registrou mais de 72 mil casos de dengue somente este ano

A chegada da primavera, com calor e chuvas, aponta que é preciso redobrar os cuidados para que o Aedes aegypti, mosquito que transmite a dengue não se prolifere

Nos primeiros oito meses do ano, o Espírito Santo registrou 72.729 casos de dengue. Entre as cidades com maior incidência da doença estão Linhares, marataízes, Mucurici e João Neiva. Cachoeiro de Itapemirim também teve casos, mas o índice ainda é considerado baixo nas últimas quatro semanas.

A chegada da primavera, com calor e chuvas, aponta que é preciso redobrar os cuidados para que o Aedes aegypti, mosquito que transmite a dengue não se prolifere. Além da dengue, o mosquito é transmissor da Zika e do Chikungunya, vírus que também já circulam em território capixaba. Os casos acumulados de Zika, por exemplo, já somam 1.038 este ano. Já os de Chikungunya totalizam 2.062 notificações.

Para evitar doenças, é necessário que a população esteja atenta para eliminar os criadouros do inseto, evitando, dessa forma, que haja aumento de casos notificados no verão – período de maior incidência de doenças transmitidas pelo mosquito.