Presos suspeitos de agiotagem em Cariacica

A equipe Delegacia Especializada em Crimes contra Estabelecimentos Comerciais (DCCEC) efetuou a prisão em flagrante de M.S.B., de 38 anos, e de O.O.N., de 30 anos. Com eles, os policiais apreenderam R$ 51.200 em cheques e dinheiro em espécie. A quantia está relacionada a crimes de agiotagem. Os suspeitos foram encontrados em uma residência, nessa quarta-feira (18), no bairro Bandeirantes, em Cariacica.

Segundo o responsável pela investigação, delegado Romualdo Gianordolli, a princípio, os policiais foram ao local averiguar uma informação da existência de uma carga de remédios roubados. O responsável pela residência, M.S.B., estava na casa junto com O.O.N. “A equipe não encontrou os remédios na casa, mas foram apreendidos diversos documentos, títulos de crédito, cheque, contratos, anotações, e dinheiro que mostrava que o dono do imóvel praticava agiotagem”, relatou o delegado.

Romualdo acrescentou que também foi apreendido R$ 51.200 em cheques e dinheiro em espécie, uma pistola calibre 40 e munições. O.O.N., suspeito de aplicar vários golpes, tem passagens por estelionato. “Ele admitiu que a arma era dele, mas que deixava como o detido de 38 anos e vice-versa.  O suspeito disse que vende carros e em uma dessas negociações ele comprou uma arma no valor de R$ 7 mil, a fim de se defender e pacificar as desavenças que costumam ocorrer por causa dos acordos que ele faz”, contou Gianordolli.

O.O.N. já foi preso, em 2015, pela Delegacia Especializada em Defraudações e Falsificações (Defa) e é investigado por outras delegacias. A equipe teve a informação de que o detido tem dois veículos de valor considerável, mas foi apurado que ele não tem uma renda compatível para ter esse tipo de bem. A Polícia continua investigando o caso.

O delegado contou que M.S.B. confessou que realizava o crime de agiotagem. Na residência do suspeito, foram encontrados indícios de que havia remédios e que pode ter ocorrido uma comercialização de medicamentos de procedência ilícita. Por isso, a equipe segue com as investigações para apurar o caso. Os materiais recolhidos na operação ficarão à disposição da Justiça.

Os detidos foram autuados em flagrante. M.S.B. responderá pelo crime de posse ilegal de arma de fogo de uso restrito e agiotagem, e O.O.N. pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.

Os investigados foram encaminhados para o Centro de Triagem de Viana (CTV).