“André Capeta” e “Cara de Mulher”: saiba quem são os presos na operação Leviatã

Os quatro estavam foragidos, foram abordados, fugiram, mas foram pegos em Piúma

Uma ação conjunta entre a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e as polícias Civil e Militar resultaram na prisão de quatro chefes do tráfico do Morro da Penha em Vitória. Os quatro estavam foragidos e foram abordados pela PRF na Safra, furaram o cerco e fugiram, mas foram detidos em Piúma na tarde deste domingo (7).

Um dos suspeitos presos durante uma ação da operação Leviatã II, é apontado como o gerente do tráfico de drogas na região do Bairro da Penha, em Vitória. Helton Pontiá Machado, de 24 anos, era conhecido como “Cara de Mulher”, segundo a polícia, e possui histórico pelos crimes de homicídio, tráfico de entorpecentes e posse irregular de arma de fogo.


Ele tem o nome registrado ainda em dois processos com passagem pelo Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) quando ainda era menor de idade, um deles com base na Lei Antidrogas.

Outras prisões


Foram presos também Jean Finamore Bento, conhecido como “Jeanzinho”; Carlos André Mendonça de Jesus, vulgo “André Capeta”, e Rhuan Alves Furtado da Silva, filho de um detento conhecido como “Nego Beto”. “Jeanzinho”, de 19 anos, é apontado como um dos integrantes do grupo criminoso “Trem Bala”, um dos braços da organização criminosa Primeiro Comando de Vitória (PCV).

Já Mendonça, ou André Capeta, também de 19 anos, é considerado um dos braços armados do tráfico. Ele possui histórico criminal por homicídio e tráfico de drogas, além de um mandado de prisão em aberto em trâmite e um mandado de busca e apreensão. O suspeito é considerado pelos policiais como um criminosos de alta periculosidade.

Furtado atualmente está custodiado na Penitenciária de Segurança Máxima II (PSMA II). Ele foi preso em dezembro de 2017 no Bairro da Penha, em Vitória, com uma maleta contendo mais de R$ 20 mil, além de uma pistola calibre 40, dois carregadores, um aparelho celular e bilhetes com anotações referentes ao tráfico de drogas. O homem ainda possui registro de posse de entorpecentes.

Chamada de operação Leviatã II, a ação visa a cumprir mandados de prisão temporária e mandados de busca e apreensão nos municípios de Vitória e Serra. A operação faz referencia ao livro Leviatã, do filósofo político Thomas Hobbes. De acordo com ele, só existe um poder constituído, o Estado. Esse poder constituído, segundo ele, deve se opor a qualquer outro que venha tentar se estabelecer.

Com informações do Folha Vitória