conecte-se conosco


Cidades

2º Encontro de Mulheres Rurais de Alegre debate atividades de agroindústria e turismo

Publicados

em

O 2º Encontro de Mulheres Rurais de Alegre pautou as atividades de agroindústria, turismo, cafeicultura e floricultura desenvolvidas pelas produtoras e empreendedoras rurais. Participaram do encontro cerca de 50 mulheres que compartilharam suas experiências e discutiram a importância da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para a autonomia da mulher. O encontro promoveu ainda atividades de Yoga, troca de mudas de plantas e saberes medicinais e abordou a temática da violência doméstica e rede de assistência.

O evento foi realizado pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Secretaria Executiva de Desenvolvimento Rural da Prefeitura de Alegre e Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Campus Alegre. O encontro aconteceu no dia 28 de maio, no Assentamento Floresta, também em Alegre, com o objetivo de gerar encaminhamentos de demandas, promover reflexões sobre o papel da mulher rural na família, no campo e na sociedade, além de fortalecer a valorização da mulher rural aumentando a sua visibilidade.

“Esses encontros são fundamentais para o fortalecimento da visibilidade da mulher rural. Nós, enquanto técnicas, temos que ter esse olhar. Momentos como esses são necessários para, de fato, reconhecer a importância dessas mulheres e como sua dinâmica no meio rural reflete em toda sociedade. Em 2019, fizemos o primeiro encontro e a ideia era dar continuidade, mas por causa da pandemia só agora conseguimos fazer o segundo”, disse a economista doméstico do Incaper, Aline Chaves Pereira.

A moderadora do encontro e professora da Ufes, dr. Ana Claudia Meire, ressaltou que eventos como o Encontro das Mulheres Rurais são muito importantes para que elas se reconheçam nas experiências de outras mulheres, se motivem, se ajudem e, o mais importante: “se organizem para conquistar seus direitos e uma vida melhor”, completou.

O Encontro faz parte das ações do projeto “Elas no Campo e na Pesca”, coordenado pelo Incaper e pela Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag). Também atuaram como apoiadores do evento o Grupo de Agricultura Ecológica Kapi’xawa, a Associação Plantagua, o Conselho Municipal de Direitos da Mulher de Alegre e a Secretaria Executiva de Saúde de Alegre.

“O segundo encontro das mulheres rurais foi uma estratégia importante para que instituições que trabalham com extensão rural e demais parceiros pudessem valorizar e reforçar a importância do papel da mulher na família, na geração de renda, na gestão da propriedade e no potencial de cada uma onde ela estiver”, disse a secretária executiva de Desenvolvimento Rural de Alegre, Edlene Barros.

 

Comentários Facebook
Propaganda

Cidades

Prêmio Anchieta Arte e Cultura será retomado com apoio da Secult

Publicados

em

Por

Anchieta foi um dos primeiros municípios capixabas a receber recursos do Programa de Coinvestimento da Cultura – Fundo a Fundo, do governo do Estado. O plano de ação do município prevê a retomada do Prêmio Anchieta Arte e Cultura, que teve apenas duas edições nos anos de 2010 e 2011.

Em 2022 a ideia será revista e pretende premiar 14 fazedores de cultura, com prêmios que variam de R$ 5 mil a 20 mil. O edital, que será a terceira edição do Prêmio Anchieta Arte e Cultura, está previsto para ser lançado em julho, exclusivo para os artistas de Anchieta.

Segundo a gerente de Cultura e Patrimônio Histórico de Anchieta, Maria Fernanda Barros, o prêmio foi uma ferramenta de grande incentivo às artes e cultura na cidade. “Na época, eu como artista participei do prêmio e pude executar importantes passos em minha carreira. A retomada será importante para a cultura local e também uma homenagem ao ex-prefeito Edival Petri, que abriu as portas para apoiar as artes locais com essa iniciativa”, declarou a gerente.

Barros, que faz parte da comunicação na Mesa Diretora do Fórum de Secretários e Dirigentes Municipais de Cultura do Espírito Santo, explica que o Estado disponibilizou para Anchieta o valor de R$ 89 mil no Programa Fundo a Fundo e o município, em contrapartida, adicionou o valor de R$ 60 mil, totalizando R$ 149 mil para investimento no Prêmio Anchieta Arte e Cultura.

O edital do Prêmio Anchieta Arte e Cultura está previsto para ser lançado em julho para todos os artistas. A decisão para utilizar o recurso estadual para execução do Prêmio Anchieta Arte e Cultura partiu da gerência com aprovação do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Anchieta.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana