conecte-se conosco


Estado

5 de agosto, Dia Internacional da Cerveja; no ES, cervejarias artesanais contam com apoio do Bandes

Publicados

em

O objetivo é oferecer crédito competitivo para que empresas do ramo se instalem no município.

Nesta sexta-feira (05), em comemoração ao Dia Internacional da Cerveja, Viana lança o primeiro Polo Agroindustrial da Cerveja Artesanal do Espírito Santo em um evento aberto ao público. Além do lançamento do polo industrial, os empreendedores contarão também com o lançamento do Programa de Apoio às Cervejarias Artesanais Capixabas (Procerva), elaborado pelo Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), em parceria com a Prefeitura. O objetivo do programa é desenvolver ainda mais a economia de empresas alinhadas ao mercado de cervejarias artesanais.

Na Cervejaria Else, primeira cervejaria artesanal capixaba a obter registro no Ministério da Agricultura, o Bandes e a Prefeitura de Viana assinam um protocolo de intenções para implantação de empresas interessadas em ocupar o polo, com aproximadamente 12 mil metros quadrados. No local está prevista a instalação de quatro cervejarias, inicialmente, nas regiões de Pedra da Mulata, Araçatiba, Jucu e Jacarandá, todas áreas rurais do município.

Com o Procerva, será oferecido um pacote de linhas de crédito para atender a todas as necessidades das empresas deste setor de bebidas, tanto de investimento quanto de capital de giro, com condições atrativas para a implantação das empresas.

A data comemorativa relembra que as cervejas artesanais, diferentemente das bebidas produzidas em grande escala pela indústria, são conhecidas por terem variedade de cores, aromas e gostos, contando com várias possibilidades para os paladares dos mais variados tipos de clientes. Assim, o setor de produção artesanal conta com mais espaço e alternativas para inovação e crescimento dentro do mercado, fomentando também o desenvolvimento de outros setores próximos, como o turismo e serviços. 

De acordo com o prefeito de Viana, Wanderson Bueno, a instalação poderá proporcionar a abertura de empregos e a geração de renda para a economia regional e estadual. “Viana vai propor financiamento e assistência técnica para a implantação dos campos de lúpulo e malte. O Polo terá resultados a curto prazo de, no máximo dois anos, ajudando o Estado e o município a retomarem sua economia pós-pandemia. A intenção é gerar, de imediato, 300 empregos diretos e indiretos”, afirma o prefeito.

Para o diretor-presidente do Bandes, Munir Abud de Oliveira, as cervejarias podem servir de âncora para a instalação de outros negócios. “Podem vir a reboque da instalação do Polo oportunidades para pousadas, restaurantes, agroindústria, laticínios e outros. Por isso, a ideia é dar celeridade aos financiamentos e analisar possíveis outros equipamentos à medida que as cervejarias comecem a atuar na localidade”, explica.

Com o Procerva, linhas de apoio ao Turismo e Inovação podem ser acionadas para que as empresas da região tenham mais apoio para a formatação de uma cadeia produtiva. “A adoção de programas especiais como esse permite que o banco faça atendimentos exclusivos, mais ágeis e mais focados no tipo de empresa atendida e em suas necessidades”, complementa o diretor-presidente.

As possibilidades de reinvenção e a criatividade constante para aquisição de novas sabores de bebidas coloca os negócios das microcervejarias em evidência no mercado, com expectativas positivas para o crescimento, possibilitando um ótimo momento de investimentos para os empreendedores, como a compra de novos equipamentos, maquinas e a ampliação de estabelecimentos.

Para além das cervejarias artesanais

Além do Procerva, o Bandes e a Prefeitura de Viana assinarão um termo de adesão para o lançamento do Fundo de Aval Bandes para Viana, que agirá como um produto exclusivo do município para apoiar as empresas da região. O recurso que chega para prestar suporte aos empresários vianenses é fruto de uma integração de R$ 3 milhões ao Fundo de Aval Municipal do Bandes realizada por Viana, que ao fazer este aporte, tornou-se cotista do Fundo por meio do montante injetado com destinação única aos vianenses.

Esta é uma ferramenta para que a prefeitura viabilize o acesso aos recursos das linhas de crédito para as empresas. O aval, formalizado pelo fundo, concede a garantia e se compromete com uma parte do financiamento. Dessa forma, empresas do município, em especial as de menor porte, têm mais facilidade para a contratação de recursos destinados à modernização, ampliação, investimento em inovação e capital de giro.

O Fundo, gerido exclusivamente pelo Bandes, pode abranger operações financeiras de diversas faixas de valores atendidos pelos gerentes de Negócios do Bandes.

Investimento Fixo e Misto

Taxa de Juros: a partir de Selic + 0,17% a.m.

Carência:  até 24 meses

Prazo total: até 120 meses

Capital de Giro

Taxa de Juros: a partir de Selic + 0,33% a.a.

Carência: até 12 meses

Prazo total: até 60 meses

Informações sobre linhas de financiamento:

www.bandes.com.br

[email protected]

Comentários Facebook

Estado

MPES obtém liminar para o não pagamento de reajuste de plano de saúde para quem tem mais de 60 anos

Publicados

em

Por

Uma liminar obtida pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) em desfavor da Unimed prevê que operadora de plano de saúde adeque os contratos vigentes modificando cláusula que disponha: “Os clientes com idade a partir de 61 anos e que tiverem permanecido como contratantes de um dos planos de saúde administrados pela operadora por pelo menos 10 anos consecutivos, estarão isentos do aumento decorrente de modificação de faixa etária”.

A Ação Civil Pública (ACP) foi proposta pelo 35º promotor de Justiça Cível de Vitória e se refere a contratos antigos, em que ainda havia o reajuste por faixa etária aos 60 anos ou mais. No entanto, muitos consumidores ainda possuem o contrato com esta versão.

Deste modo, foi determinado, em sede liminar, que a Unimed adeque os contratos vigentes para modificar a cláusula de modo que passe a constar que tal isenção é aplicável a todos os consumidores com idade acima de 60 anos, inclusive aqueles que acabaram de completar 60 anos de idade, bem como a suspensão da cobrança de reajuste por faixa etária aos consumidores que completaram 60 anos de idade e que, naquele momento, mantinham contrato com a operadora há mais de 10 anos.

A decisão liminar também prevê a obrigatoriedade de a Unimed juntar aos autos todos os contratos e listagem dos consumidores que se encontraram nessa situação. Além disso, fica a operadora de plano de saúde obrigada a divulgar essa decisão aos consumidores pelas formas mais amplas, inclusive no site e redes sociais próprios.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana