conecte-se conosco

Saúde

A importância da análise facial para uma harmonização orofacial perfeita

Publicado

source

Preencher um rosto é dar exatamente o que ele precisa; suprindo suas necessidades, e realçando o que já é belo. É como fazer uma escultura utilizando os princípios de sombra e luz explorados na maquiagem. E isso requer uma gama de conhecimentos, um toque artístico e uma técnica apurada. É o que explica a dra Marcela Puglisi.

Leia também: Tem dúvidas sobre radiografia odontológica? Doutor Bruno Puglisi responde

coluna arrow-options
Divulgação

A importância da análise facial para uma harmonização orofacial perfeita

Para isso, devemos responder algumas perguntas primordiais:

Qual rosto deve e pode ser preenchido?

Quais áreas devem ser abordadas? Malar, mandíbula, mento ou várias regiões ao mesmo tempo?

Qual desenho da região a ser preenchido?

E então podemos definir:

Qual material utilizado! Se ácido hialurônico (qual a melhor reticulação e em qual plano será implantado?)

Qual volume para cada região!

O nosso foco é a face . E a análise facial contribui para o entendimento do complexo crânio facial.

Para obter o melhor resultado, o primeiro passo para se tratar uma face são as medições das proporções faciais. A interpretação e o relacionamento dessas medidas é de fundamental importância para recompormos as proporções para cada tipo facial evitando excessos nos procedimentos e fugindo da artificialidade. Esse é o principal objetivo da harmonização orofacial .

Leia também: Qual a relação entre diabetes e os seus dentes?

Definir beleza é subjetivo. E como dizia Leonardo da Vinci: ” Somente a observação é a chave para o entendimento”

Temos medições específicas na face do paciente como: a altura facial,distância bizigomática e distância bigoníaca. Podendo ser medida por uma régua ou por um paquímetro.Guias criados em parâmetros na nossa literatura vão facilitar a interpretação das qualidades e defeitos estéticos de cada paciente.

Podemos calcular as medidas de acordo com a PROPORÇĀO ÁUREA: calculada dividindo medidas de áreas da face. A parte superior(numerador) pela parte inferior(denominador). E quanto mais próximo se chegar ao número da proporção áurea que é 1,618 mais bonita é considerada a face e, portanto a pessoa.

1- Topo da cabeça até o queixo / Largura da cabeça.

2- Topo da cabeça até a pupila / Da pupila até o lábio.

3- Ponta do nariz ao queixo / Dos lábios até o queixo.

4- Ponta do nariz ao queixo / Da pupila até a ponta do nariz.

5- Largura do nariz / Da ponta do nariz até os lábios.

6- Distância externa entre os olhos / Da linha da implantação capilar até a pupila.

7- Comprimento dos lábios / Largura do nariz.

Leia também: Erros na escovação dos dentes que cometemos todos os dias

Uma harmonização fundamentada nos princípios de análise facial nos permitirá alcançar resultados muito mais previsíveis ,seguros e naturais possíveis. Identificar e mapear as principais zonas estratégicas da face com necessidade ou não de volumização da face não significa deixar todo mundo igual e sim devolver a harmonia e as proporções individuais entre as estruturas faciais de cada paciente. E é assim que a análise facial contribui para o entendimento do complexo crânio facial.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Brasil tem 1.254 mortes em 24h causadas pela Covid-19

Publicado


source
presidente jair bolsonaro fala com repórteres e usa máscara
Reprodução/TV Brasil

O presidente Jair Bolsonaro é um dos 20.229 novos casos da Covid-19 no País


De acordo com levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (7), 1.254 novos óbitos causados pela  Covid-19 foram registrados nas últimas 24 horas. Agora, o total de mortes no Brasil é de 66.741, o que corresponde ao crescimento de 1,8%. A taxa de letalide é 4%.


Entre 45.305 novos casos de novo coronavírus (Sars-CoV-2) está o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que confirmou hoje diagnóstico positivo para Covid-19 . O total foi para 1.668.589 casos, com crescimento de 2,7%. 

A contagem de casos realizada pelas Secretarias Estaduais de Saúde inclui pessoas sintomáticas ou assintomáticas; ou seja, neste último caso são pessoas que foram ou estão infectadas, mas não apresentaram sintomas da doença.


Na última segunda-feira (7), o  país ultrapassou a marca dos 65 mil óbitos causados pela Covid-19. O total era de 65.487, com 620 registros em 24 horas. Os casos do novo coronavírus fecharam em 1.623.284, sendo que 20.229 considerados novos casos.

O ranking de número de mortes segue liderado pelo estado de São Paulo, que tem 16.475 óbitos causados pela Covid-19. O Rio de Janeiro continua em segundo lugar, com 10.881 mortes.

Boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde
Divulgação/Ministério da Saúde

Boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde


Os estados que registram maior número de casos são: São Paulo (332.708), Ceará (124.952), Rio de Janeiro (124.086), Pará (116.152) e Maranhão (92.088).

Ainda segundo os números divulgados, o país tem hoje 976.977 pessoas recuperadas da Covid-19, 624.871 em acompanhamento e 4.146 óbitos sob investigação.



Levantamento independente

Segundo apuração realizada por veículos de comunicação junto das Secretarias Estaduais de Saúde, o número de óbitos registrados em 24 horas é de 1.312. O total seria de 66.868.

O número de casos, ainda segundo este levantamento, seria de 1.674.655, sendo que 48.584 foram registrados nas últimas 24 horas.

O levantamento foi feito por veículos de comunicação em parceria inédita. Participaram da apuração O Globo, Portal G1, Uol, Extra, Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana