conecte-se conosco


Estado

Acusados de tortura de adolescentes e homicídio no ES são condenados a mais de 50 anos de prisão

Apartir de denúncia do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Viana, dois homens foram condenados pelos crimes de homicídio qualificado, tortura contra adolescentes mediante sequestro, associação criminosa e corrupção de menores. O primeiro réu recebeu uma pena de 56 anos e um mês de reclusão e […]

Publicados

em

Apartir de denúncia do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Viana, dois homens foram condenados pelos crimes de homicídio qualificado, tortura contra adolescentes mediante sequestro, associação criminosa e corrupção de menores. O primeiro réu recebeu uma pena de 56 anos e um mês de reclusão e o segundo, uma pena de 51 anos e 10 meses de reclusão.

Outros dois acusados foram condenados pelo crime de associação criminosa, com penas de três anos de reclusão e dois anos, sete meses e 15 quinze dias de reclusão, respectivamente.

O MPES sustentou que os acusados sequestraram e torturaram cinco adolescentes e, em seguida, mataram um deles após intensa tortura, por suspeitarem de que eram traficantes rivais. O homicídio foi cometido por motivo torpe, em razão da desconfiança de que os jovens pretendiam interferir no tráfico de drogas praticado pelos acusados. Consta também na denúncia que os réus estavam associados com a finalidade de cometer crimes (tráfico ilícito de drogas e homicídio), com a participação de adolescentes que integravam o grupo.

Outros três denunciados pelo MPES tiveram o processo desmembrado e serão julgados posteriormente. O julgamento começou no dia 25/03, às 8 horas, e foi suspenso por volta das 23h30. No dia seguinte, os trabalhos começaram às 12 horas e terminaram por volta da meia noite. Durante o júri, foram votados 159 quesitos.

Fonte: Ministério Público do Espírito Santo (MPES)

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

Comissão de Infraestrutura da Ales debate obras de Rio Marinho nesta noite (27)

Publicados

em

Por

Comissão de Infraestrutura realiza audiência pública nesta segunda-feira (27) para tratar sobre obras de drenagem e pavimentação no bairro Rio Marinho, em Cariacica - Foto: DER/Arquivo

As obras de drenagem do Rio Marinho e em seu entorno vêm desde 2019, em Cariacica, quando foi assinada a ordem de serviço pelo governo do Estado. Nesta segunda-feira (27), às 19 horas, a Comissão de Infraestrutura da Assembleia Legislativa (Ales) realiza audiência pública para debater com a comunidade a situação das obras. A reunião acontece na EMEF São Jorge, situada na Avenida Principal, no bairro Rio Marinho, em Cariacica.

Na pauta da reunião está o andamento das obras de drenagem no bairro Rio Marinho e região. Também está incluída a canalização do Córrego Jardim Alah, a ponte na divisa dos bairros Rio Marinho e Jardim Botânico, e o impacto da comporta que será construída entre o canal da Cesan e o Rio Marinho.

A audiência pública é iniciativa do deputado Marcelo Santos (Podemos), presidente da Comissão de Infraestrutura da Ales. Além do deputado, está confirmada a presença da subsecretária de Estado de Saneamento de Programas Urbanos da Secretaria de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Zilma Peterli; do secretário municipal de Obras de Cariacica, Weverton Santos Moraes; e do vereador de Cariacica Juares do Salão (PMN). Outras autoridades também foram convidadas.

Serviço
Audiência pública da Comissão de Infraestrutura
Data: Segunda-feira (27/06), às 19 horas
Local: EMEF São Jorge, Avenida Principal, s/n, bairro Rio Marinho, Cariacica

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana