conecte-se conosco

Política Estadual

Agenda traz análise do PPA em Finanças

Publicado

O destaque da agenda da Assembleia Legislativa na próxima semana (18 a 22 de novembro) será a discussão e votação na Comissão de Finanças do parecer do relator Euclério Sampaio (sem partido) ao Projeto de Lei (PL) 716/2019, que versa sobre o Plano Plurianual (PPA) 2020-2023. O encontro está marcado para segunda-feira (18) às 13h30, em reunião ordinária, no Plenário Rui Barbosa.

Euclério, que preside o colegiado, vai definir em seu relatório quais das 118 emendas elaboradas para o PPA serão acatadas total ou parcialmente e as que serão rejeitadas. Na sequência o parecer será colocado em votação para que os demais membros se manifestem a favor ou contra. Em seguida o projeto segue para o Plenário para que seja votado pelo conjunto dos deputados.

Também na segunda-feira, a CPI dos Crimes Cibernéticos debate sobre sistemas de rastreamento que facilitam a investigação dos crimes praticados na internet. Como convidados, a comissão recebe a deputada federal Soraya Manato, a promotora de Justiça Sandra Lengruber, que atua no Centro de Apoio Operacional da Defesa dos Direitos do Consumidor; e o especialista em Tecnologia e Segurança da Informação Gilberto Sudré. Foram convocados para a reunião o delegado responsável pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos, Brenno Andrade de Souza Silva, e o representante da Anatel – Unidade Operacional do ES.

Já a Comissão de Educação vai receber representantes da Secretaria de Estado de Educação (Sedu), para discorrer sobre “Orientação quanto à promoção de alunos no Conselho de Classe após Recuperação Final no ano letivo de 2019”.

Na terça-feira (19), a Comissão de Saúde realiza duas reuniões, uma com Néviton Coradine, sobre “O Trabalho de Urgência e Emergência desenvolvido pela Primer Prioridade, a Vida”, e outra com a secretária municipal de Saúde de Aracruz, Clenir Sani Avanza, para apresentar a “Prestação de Contas do 7º Congresso Médico, Jurídico e da Saúde”.

Leia mais:  Saúde avalia atenção primária em Guarapari

O colegiado de Cidadania vai debater a superlotação nas Unidades de Internação no Estado. Foram convidados o defensor público Hugo Fernandes; a secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo Cypriano Machado; o diretor-presidente do Iases, Bruno Pereira Nascimento; o secretário de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social, Bruno Lamas; e a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e Adolescente, Alessandra Zardo Venturim.

Na quinta-feira (21), acontece o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa dos Rodoviários do ES. Entre os convidados estão representantes de sindicatos, Executivo Estadual, Ministério Público do Trabalho, Tribunal Regional do Trabalho (17ª Região) e do Instituto de Proteção e Defesa dos Usuários dos Transportes Coletivos, Consumidores e Cidadãos do ES.

No mesmo dia, serão apresentadas as pesquisas e os estudos sobre questões atmosféricas e qualidade do ar na Grande Vitória, em reunião da Frente Parlamentar de Fiscalização do TAC do Pó Preto. Quem apresenta os dados é o Professor e Pró Reitor de Ensino e Pesquisa da UFES e membro do Núcleo de Qualidade do Ar, Neyval Costa Reis Júnior.

Finalizando os eventos da semana, a Frente Parlamentar em Defesa dos Motoristas de Aplicativos do ES recebe autoridades do município da Serra, que recentemente começou a multar motoristas de aplicativo. Devem participar também da reunião representantes da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos, da Associação dos Motoristas de Aplicativos do ES, da Polícia Ostensiva Metropolitana, e das empresas 99 Tecnologia e Uber.

Confira a agenda da semana:

Segunda-feira (18)

10h – CPI dos Crimes Cibernéticos – reunião extraordinária – Plenário Dirceu Cardoso;
13h – Comissão de Educação – reunião ordinária – Plenário Judith Leão;
13h30 – Comissão de Finanças – reunião ordinária – Plenário Rui Barbosa;
15h – Sessão Ordinária – Plenário Dirceu Cardoso;
19h – Sessão Solene em homenagem ao Dia Estadual do Coach – Plenário Dirceu Cardoso.

Leia mais:  Internet: PL obriga oferta integral da velocidade

Terça-feira (19)

09h – Comissão de Saúde – reunião ordinária – Plenário Rui Barbosa;
10h – Comissão de Saúde – reunião extraordinária – Plenário Rui Barbosa;
13h – Comissão de Cidadania – Reunião extraordinária – Plenário Judith Leão;
13h30 – Comissão de Constituição e Justiça – reunião ordinária – Plenário Rui Barbosa;
15h – Sessão Ordinária – Plenário Dirceu Cardoso;
18h30 – Audiência Pública da Comissão de Cidadania – Tema: ES tem um Povo Santo sim! Reexistir das Religiões Afro-Brasileiras – Plenário Dirceu Cardoso;

Quarta-feira (20)

9h – Sessão Ordinária – Plenário Dirceu Cardoso;
19h – Audiência Pública da Frente Parlamentar em Defesa das Bacias dos Rios Jucu e Santa Maria – Apresentação do Antiprojeto da Ponte da Madalena – EMEF Tuffy Nader, Barra do Jucu (VV);
19h – Sessão Solene em comemoração ao dia da Consciência Negra – Plenário Dirceu Cardoso;

Quinta-feira (21)

10h – Comissão de Infraestrutura – reunião ordinária – Plenário Rui Barbosa;
15h – Frente Parlamentar em Defesa dos Rodoviários do ES – Plenário Dirceu Cardoso;
17h – Frente Parlamentar de Fiscalização do TAC do Pó Preto – Plenário Rui Barbosa;

Sexta-feira (22)

9h30 – Frente Parlamentar em Defesa dos Motoristas de Aplicativos do ES – Plenário Rui Barbosa

18h – Sessão Especial em comemoração ao Dia Internacional do Estudante – Plenário Dirceu Cardoso

Comentários Facebook
publicidade

Política Estadual

Esgotamento: Aracruz tem projetos, mas precisa de recursos

Publicado

Aracruz tem 42% de cobertura de rede e tratamento de esgoto e espera até 2026 alcançar a universalização do saneamento. Os projetos executivos para as obras já foram elaborados e investimento total gira em torno de R$ 253 milhões. Mas, segundo o diretor-geral do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) municipal, Elias Antônio Coelho Marochio, o problema é a falta de recursos para colocar as obras em prática, que ainda precisam ser captados.

Na reunião da Frente Parlamentar de Fiscalização de Obras de Coleta e Tratamento de Esgoto no ES, realizada nesta quinta-feira (12), o diretor cobrou uma linha de financiamento, sobretudo junto ao governo do Estado, uma vez que só a taxa paga pela população pelo serviço não é suficiente para ampliar o sistema. “Hoje os Saaes estão meio que órfãos, não temos uma linha de financiamento”, afirmou.

De acordo com ele, o governo tem investido muito na Cesan. A autarquia inclusive assumirá a distribuição de água e a rede de esgoto e tratamento na região da orla, muito em função dos investimentos empresariais, como o estaleiro Jurong, e ao apelo turístico do local – aliviando em R$ 100 milhões (do total de R$ 253 milhões) os investimentos municipais previstos.

Leia mais:  Saúde avalia atenção primária em Guarapari

Cesan x Saae

O sistema de funcionamento híbrido despertou questionamento do deputado Gandini (Cidadania), presidente da FP. Se a Cesan já vai assumir a orla, perguntou, por que não poderia ficar encarregada por todo o sistema de saneamento de Aracruz (que inclui outras três regiões). “Pelo que estou vendo o Saae não tem condição nenhuma de executar (os investimentos)”.

Elias associou o crescimento da Cesan aos recursos que o governo do Estado aloca na companhia, pois “tarifa não paga o negócio”. “Por que o governo investe só na Cesan? Vamos lembrar aqui que Aracruz e os demais municípios compõem o caixa do governo”, avaliou. Se isso fosse feito, o serviço poderia ser tocado pelo Saae porque apresenta custo operacional menor.

Para o vice-prefeito de Aracruz, Lucio Zanol (PTN), essa dificuldade estaria associada à visão que a população local tem sobre a Cesan, de uma empresa que cobra tarifas altas. Para que essa mudança fosse colocada em prática, seria necessário aprovar uma lei na câmara municipal e os vereadores sofreriam pressão dos moradores da cidade, ponderou.

Leia mais:  Redivisão dos royalties: Ales faz reunião para propor saída

Para o morador da Barra do Sahy Jean Pedrini a proximidade do Saae com a comunidade não pode ser esquecida. “Geralmente os trabalhadores são pessoas ligadas à comunidade”, explicou. “Eles entendem o Saae como uma família, uma extensão de sua casa”. 

Já o representante da Cesan Luiz Cláudio Victor Rodrigues adiantou que o contrato para o início das obras na orla será assinado nos próximos dias, com prazo de entrega em 6 anos. Ele não descartou que a companhia assuma o serviço em todo o município. “É muito importante para gente que esse sistema funcione, que o contrato dê certo, e que a gente possa evoluir. Quem sabe a gente não evolui para o município inteiro?”, finalizou. 

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana