conecte-se conosco

Cidades

Assistidos das unidades de Assistência Social participam da Tenda da Cultura

Publicado

De: Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Cultura
Texto: Érico Miranda| Foto: Divulgação
Criado: 21 de janeiro de 2020

Assistidos pelas unidades de Proteção Social Básica da Prefeitura de Vila Velha já estão curtindo diversas atividades da Tenda da Cultura, que foi aberta na sexta-feira (17) e ficará disponível ao público, na Praia de Itaparica, até o dia 16 de fevereiro.

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) — em conjunto com a Secretaria Municipal de Cultura — informa que participarão das atividades da Tenda da Cultura, assistidos pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras); pelos Centros de Convivência do Idoso (CCIs) da Praia da Costa e de Cocal; e pelo Centro de Convivência da Pessoa com Deficiência.

As visitas começaram nesta terça-feira (21), com os assistidos pelo Cras do Centro. As atividades prosseguirão até o dia 14 de fevereiro. Confira abaixo o cronograma de participação das unidades da Semas na Tenda da Cultura, que está localizada na Avenida Estudante José Júlio de Souza.

Artesanato e pintura

Na Tenda da Cultura (localizada na interseção da Avenida Estudante José Júlio de Souza com a Rua Itaiabaia) também serão expostos peças de artesanato produzidas nos grupo de convivência das unidades de Proteção Social Básica e banners com informações referentes aos serviços prestados pelos aparelhos públicos municipais de Assistência Social.

Também serão expostos os quadros pintados por pessoas em situação de rua assistidas no Centro Especializado para a População de Rua (Centro Pop), numa parceria entre a Semas/PMVV e o Programa de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas Trabalho).

Espaço

Na Tenda da Cultura, a população e os visitantes têm acesso a peças de teatro, apresentações musicais e outras atividades artísticas e culturais.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Higienização correta das residências contribui para combater coronavírus

Publicado

.
Mistura de água sanitária e água comum ajuda a eliminar gotículas do vírus em superfícies
Foto: Ilustrativa

A higienização correta das residências contribui para combater o novo coronavírus (Covid-19). Isso porque a aplicação de produtos higienizadores elimina gotículas do vírus que podem se acumular na superfície de materiais.

Para ambientes e objetos, a mistura de água sanitária e água comum é muito eficaz. “O desinfetante contém em sua formulação o hipoclorito de sódio, que, por sua vez, gera cloro ativo, que ataca e inativa o coronavírus”, explica Fábio Gava, gerente de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Cachoeiro.

Entretanto, as pessoas devem ficar atentas ao uso correto de produtos de limpeza. “Não adianta usar a água sanitária pura, tem que ser diluída em água para haver o efeito esperado e, inclusive, evitar o efeito contrário”, ressalta Gava.

A concentração mais comum da água sanitária usada no combate ao novo coronavírus para higienizar objetos é uma solução com 10 ml do produto para 1 litro de água. Neste caso, pode ser aplicado com borrifadores ou pano limpo.

Essa solução pode ser usada para higienizar embalagens e superfícies de chaves, maçanetas, corrimãos, torneiras e interruptores. Pode ser aplicado, também, em móveis, como camas, aparadores, cabeceiras, cadeiras e escrivaninhas, e nos banheiros, em pias, vasos sanitários, aparadores, torneiras e azulejos.

Já para a limpeza e higienização de pisos, calçadas e objetos que têm contato direto com o solo, como base de bengalas e de andadores, pneus e sola de calçados, a solução deve conter 50 ml de água sanitária para 1 litro de água. Para preparar maiores quantidades, multiplique na mesma proporção.

Outra orientação é o uso de luvas não descartáveis durante a aplicação, por se tratar de um produto que pode causar irritações quando em contato com a pele.

Água, sabão e álcool

No caso de vestimentas e roupas de cama, devem ser utilizados água e sabão, dentro dos padrões indicados no produto. O mesmo vale para a higiene pessoal – nesse caso, o uso de álcool em gel 70% é uma alternativa para quando não houver possibilidade de uso de água e sabão.

Aplicação em áreas públicas

O hipoclorito de sódio também está sendo aplicado pela Prefeitura de Cachoeiro para higienização de vários locais públicos. As áreas higienizadas incluem unidades básicas de saúde (UBS), Centro de Saúde Paulo Pereira Gomes (PPG), Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Marbrasa, Central de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa Sul), além de hospitais e diversos abrigos de ônibus.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana