conecte-se conosco

Esporte

Atlético-MG comemora aniversário de 112 anos com "hinaço" nas janelas

Publicado

.

O Atlético-MG comemora 112 anos nesta quarta feira (25). Entretanto, com a pandemia do novo coronavírus (covid-19), a data vai ser lembrada com algumas restrições. Nada de jogo festivo, show com artistas famosos ou promoção para partidas da equipe. O Galo utilizou as redes sociais para convocar a torcida atleticana a vibrar de uma maneira diferente: “às 20h13min de hoje teremos o ‘hinaço’ do time”.

A convocação pede para que o torcedor vista a camisa alvinegra, dirija-se à janela e cante a plenos pulmões o hino do Atlético-MG, ou utilize som mecânico, instrumento musical ou até megafone. O horário de 20h13min lembra o ano da conquista do primeiro e único título da Libertadores da América, em 2013.

Ouça na Rádio Nacional

 

Além do aniversário, o atleticano pode ter outro motivo para comemorar. Durante o período de confinamento, em função do avanço da pandemia da covid-19, a TV Galo, canal oficial do clube, vem fazendo algumas entrevistas com jogadores e dirigentes. A última foi com o diretor de futebol Alexandre Mattos. Questionado sobre contratações, Mattos respondeu.

“Cada dia eu vejo um jogo do Atlético-MG dos últimos seis meses e o elenco não modificou tanto. Estou em contatos diários com o Sampaoli, hoje mesmo acordei com ele me ligando. Ele é muito intenso, é assim dentro e fora de campo. Tem uma ideia clara (de contratações), o Sampaoli já nos passou a ideia dele e obviamente que a gente faz o que é melhor para o Atlético-MG, sempre. Estamos no tempo ainda de entender tudo o que vai acontecer, obviamente em contatos, já pensando em possibilidades. São possibilidades importantes e pra isso a gente precisa entender o que vai acontecer no nosso cenário de futebol, de finanças, de tudo, para que a gente trabalhe sempre dentro daquilo que o nosso presidente designou de orçamento”.

Alexandre Mattos também se posicionou a respeito dos prós e contras da paralisação no planejamento do time.

“É difícil dizer isso agora porque a gente não sabe o tamanho da pausa. Ela pode ser longa ou curta. A gente precisa entender isso e a gente não tem uma noção ainda do que vai enfrentar. A verdade é que estamos parados e parado não é bom. O Sampaoli estava começando a colocar suas ideias e a gente teve que parar, obviamente por um motivo justo. Então a gente está tentando encontrar um caminho para fazer o planejamento fora de campo e ter tempo quando voltar para que o Sampaoli coloque em prática aquilo que ele sabe muito bem fazer”.

Enquanto o Atlético-MG não entra em campo e não define as contratações, o torcedor do Galo, por enquanto, faz a festa da janela de casa.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
publicidade

Esporte

Representante de clubes lamenta falta de acordo coletivo com jogadores

Publicado

.

O presidente do Fluminense, Mario Bittencourt, que representa a Comissão Nacional dos Clubes (CNC), divulgou vídeo neste sábado (28), lamentando a falta de acordo entre clubes e jogadores sobre como proceder em meio à pandemia do novo coronavírus. Com as competições paralisadas, a CNC enviou duas propostas para a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) que foram rejeitadas pelos atletas e pelos 21 sindicatos.

De acordo com o dirigente, a segunda proposição surgiu da reunião de cerca de 30 presidentes de clubes e a CBF, acerca de concessão de férias coletivas de 20 dias a todos os jogadores e a redução de 25% dos salários, enquanto os campeonatos estiverem suspensos.

“Nós optamos de forma unânime, por colocar todos os atletas e os departamentos de futebol em férias coletivas a partir do dia 1° de abril, garantindo a eles o que prevê a Medida Provisória 927 do Governo Federal e deixar que as negociações sigam individualmente, entre cada clube com seus atletas e com os sindicatos locais.”, disse Bittencourt.

A MP citada pelo porta-voz dos clubes, dispõe sobre as medidas trabalhistas que poderão ser adotadas pelos empregadores para preservar emprego e renda ao trabalhador, durante o estado de calamidade pública.

Negociações

O representante da CNC diz também que as diretorias seguem negociando com os jogadores e citou que o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, lhe telefonou e informou que o clube nordestino já negocia com os atletas individualmente.

“Até mesmo em razão do Brasil ser um país de dimensão continental, a gente acabou não conseguindo êxito em fazer um acordo com todos os jogadores, um acordo equânime. Entretanto, conseguimos algo que eu considero uma vitória dos clubes, que foi a união.”

Em relação ao calendário do futebol brasileiro, há o entendimento entre os clubes das séries A, B, C e D na preservação dos estaduais e na manutenção do formato de pontos corridos do Campeonato Brasileiro.

Edição: Denise Griesinger

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana