conecte-se conosco


Estado

Banco de leite do Himaba registra baixo estoque neste início do ano; saiba como doar

Publicados

em

 

As festas de final de ano, as férias e a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) provocaram uma queda no estoque do Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Estadual Infantil e Maternidade Dr. Alzir Bernardino Alves (Himaba), em Vila Velha, administrado pelo Instituto Gnosis. Por isso, o Himaba faz um apelo para que as mães que estejam amamentando façam a sua doação de leite humano, que será utilizado para atender à demanda interna dos bebês prematuros ou de baixo peso, internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin).

Para atender à necessidade dessas crianças são necessários, em média, 70 litros de leite por semana e ultimamente o estoque semanal não tem passado de 10 litros.  Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Para doar basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação.

A responsável técnica pelo Banco de Leite do Himaba, Angélica Carvalho, falou sobre a queda das doações. “As nossas doações caíram muito. Várias doadoras não estão conseguindo ajudar mais e não entraram novas doadoras. Tradicionalmente, esse período de festas e férias costuma ter uma baixa nas doações e agora juntou ainda com a pandemia. Para as mães que estão em casa, saudáveis e que percebem que têm excesso de leite, se puderem doar, queremos que saibam que é seguro. Tomamos todas as precauções para proteger a saúde da doadora e sua família. Aguardamos o telefonema daquelas que puderem ajudar”, disse Angélica Carvalho.

Como doar no Himaba

Desde o início da pandemia, o atendimento externo está sendo feito das 8h às 15 horas. Para doar, basta a mãe estar em fase de amamentação, o bebê em aleitamento exclusivo, e entrar em contato pelo telefone (27) 3636-3151, com a equipe do Banco de Leite Humano, que dará todas as orientações sobre os procedimentos para a coleta e armazenamento do leite. A coleta pode ser feita pelo Himaba na residência da lactante uma vez por semana, em dia e horário agendados.

Em tempos do novo Coronavírus, as mães doadoras não podem ser portadoras da Covid-19 ou terem contato com o vírus. E, é importante que garantam toda higienização antes, durante e após o processo de extração de leite.

O Himaba

Mantido pelo Governo do Estado, o Hospital Estadual Infantil e Maternidade Dr. Alzir Bernardino Alves (Himaba), em Vila Velha, é administrado desde o dia 06 de novembro de 2019, pelo Instituto Gnosis, por meio de um contrato de gestão firmado com a Secretaria da Saúde (Sesa).

O Instituto Gnosis se destina à prestação de serviços de saúde, incluída a assistência médica, hospitalar e de serviços auxiliares de diagnóstico e terapia, sempre observada a excelência da atuação, obtida por meio da aplicação das melhores práticas de gestão em saúde disponíveis no mercado. Também por meio, ou não, de convênios firmados com organismos públicos ou privados, prática esta que possibilita o desenvolvimento, aplicação e gerenciamento de novos produtos, métodos e processos educativos, de gestão, e outros, na área da saúde.

 

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

GOVERNO DO ESPÍRITO SANTO DIVULGA 46º MAPA DE RICO COVID-19

Publicados

em


O Governo do Estado anunciou, nesta sexta-feira (26), o 46º Mapa de Risco Covid-19, que terá vigência a partir desta segunda-feira (01) até o próximo domingo (07). Dos 78 municípios capixabas, 41 estão classificados em Risco Baixo e 36 estão em Risco Moderado. Somente o município de Piúma está classificado como Risco Alto.

A Matriz de Risco de Convivência considera no eixo de ameaça: o coeficiente de casos ativos por município dos últimos 28 dias, além da quantidade de testes realizados por grupo de mil habitantes e a média móvel de óbitos dos últimos 14 dias. Já o eixo de vulnerabilidade considera a taxa de ocupação de leitos potenciais de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19, isto é, a disponibilidade máxima de leitos para tratamento da doença. A estratégia de mapeamento de risco teve início no dia 20 de abril.

O Mapa de Risco segue as orientações dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e recomendações da equipe de especialistas do Centro de Comando e Controle (CCC) Covid-19 no Espírito Santo, que é composto pelo Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Secretaria da Saúde (Sesa), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). As decisões adotadas pelo Governo do Estado seguem parâmetros técnicos.

Confira a classificação de todos os municípios capixabas:

RISCO ALTO: Piúma

RISCO MODERADO: Afonso Cláudio, Águia Branca, Anchieta, Aracruz, Baixo Guandu, Boa Esperança, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Domingos Martins, Ecoporanga, Fundão, Governador Lindenberg, Guarapari, Ibatiba, Ibiraçu, Iconha, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Linhares, Marilândia, Pedro Canário, Presidente Kennedy, Rio Bananal, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, São Mateus, Vargem Alta, Viana, Vila Pavão, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

RISCO BAIXO: Água Doce do Norte, Alegre, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Apiacá, Atílio Vivácqua, Barra de São Francisco, Bom Jesus do Norte, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibitirama, Irupi, Itaguaçu, Itapemirim, Itarana, Iúna, Jaguaré, Laranja da Terra, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Mimoso do Sul, Montanha, Mucurici, Muniz Freire, Muqui, Nova Venécia, Pancas, Pinheiros, Ponto Belo, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, São Roque do Canaã, Serra. Sooretama e Venda Nova do Imigrante.

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana