conecte-se conosco


Polícia

Barbaridade! Homem estupra mulher, mata outra a tiros e se enforca

Um homem estuprou uma mulher e depois foi à casa de outra e a matou com sete tiros, na manhã desta terça-feira, 26, em São Carlos, interior de São Paulo. Em seguida, o criminoso usou uma corda para se enforcar numa árvore, na mesma região da cidade. Conforme a Polícia Civil, o autor dos crimes […]

Publicados

em

Um homem estuprou uma mulher e depois foi à casa de outra e a matou com sete tiros, na manhã desta terça-feira, 26, em São Carlos, interior de São Paulo. Em seguida, o criminoso usou uma corda para se enforcar numa árvore, na mesma região da cidade. Conforme a Polícia Civil, o autor dos crimes era obcecado pela vítima dos disparos, Elis Cristina Silva da Costa, de 34 anos.

Eles teriam tido um breve relacionamento, mas Dario Rogério Staine, de 35 anos, não se conformava por ter sido rechaçado pela vítima. Conforme o delegado Gilberto de Aquino, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Staine primeiro cometeu o estupro. Uma mulher saiu para levar o marido ao trabalho e, ao retornar, foi atacada pelo suspeito.

A vítima foi socorrida e levada para a Santa Casa. Em seguida, o homem foi à casa de Elis, na rua Miguel Donofrio, no bairro Santa Angelina, e a matou. Os vizinhos ouviram disparos e viram Staine saindo da casa. O homem caminhou cerca de 100 metros e se enforcou numa árvore, no terreno de uma universidade.

Ainda segundo o delegado, uma moradora viu o corpo e foi avisar Elis. Ao entrar na casa, deparou-se com o corpo dela caído no imóvel e acionou a Polícia Militar. No celular da vítima, o policial encontrou diálogos em que Staine insistia em retomar o relacionamento e ela o rechaçava. Conforme o delegado, o homem era traficante e usuário de drogas, e a mulher não aceitava a conduta criminosa dele. Elis trabalhava no café de um supermercado, tinha um filho de 15 anos e fazia planos de cursar uma faculdade.

A mulher que foi atacada antes reconheceu Staine como autor do crime sexual, cuja investigação está a cargo da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Conforme o delegado, embora o acusado da prática dos dois crimes tenha se matado, as investigações vão prosseguir para que todas as circunstâncias do caso sejam esclarecidas. A arma usada no crime, considerado feminicídio, não tinha sido localizada até o fim da tarde. Com informações do Estadão Conteúdo.

Fonte: G1

Comentários Facebook
Propaganda

Polícia

Batalhão de Missões Especiais inicia o I COESP 2022

Publicados

em

A Polícia Militar do Espírito Santo, através do Batalhão de Missões Especiais (BME), deu início, nesta quarta-feira (29), ao I Curso de Operações Especiais (I COESP). A aula inaugural ocorreu às 16h, na Academia de Polícia Militar (APM), em Cariacica.

Após passarem por rigorosos testes de aptidão física e de habilidades especiais, iniciaram o curso 29 inscritos, sendo 21 da PMES e oito de corporações coirmãs (um 3º Sgt da PMAM; um 3º Sgt da PMMS; um PCES; um PCPA; um PRF; e três PPES-Sejus).

O curso tem previsão de término para o dia 16 de setembro de 2022. Serão 812 horas/aula, perfazendo um total de 81 dias.

O objetivo do COESP é capacitar o aluno a desempenhar atividades de Operações Policiais Especiais, especializando-o para o atendimento de ocorrências de alto risco e cumprimento de missões de grande complexidade e valor estratégico para o Comando da Corporação. Além disso, os formados poderão atuar como multiplicadores na Polícia Militar do Espírito Santo, por intermédio da docência, sobre os assuntos de Operações Especiais.

O corpo de instrutores do curso conta com diversos especialistas em várias áreas e que atuam com excelência na PMES e em outras instituições, como o CBMES, a PRF, a PF, a SEJUS e o EB.

Para o comandante-geral da PMES, coronel Douglas Caus, a Polícia Militar, através do governador Renato Casagrande, venceu o primeiro grande desafio que foi retornar com o Batalhão de Missões Especiais. “E não foi um retorno qualquer. Recebemos investimentos importantes que reestruturaram as instalações físicas da Unidade, bem como possibilitaram a construção de uma nova quadra poliesportiva. Temos também um processo de compra de armamentos em andamento e um projeto para criar um stand de tiro indoor”, enumerou.

Com todas essas conquistas, o coronel Caus ainda ressaltou a qualificação dos policiais militares através dos cursos oferecidos pelo Batalhão, tais como o de Controle de Distúrbios Civis (CDC), de Negociador e o de Atirador de Elite. “Agora com o COESP, teremos a formação de policiais especiais, uma vez que passarão por situações extremas que não são superadas por indivíduos comuns. Aqueles que conseguirem chegar até o final serão os futuros caveiras da Polícia Militar do Espírito Santo”, afirmou.

Antes do encerramento da aula inaugural, os presentes participaram de uma palestra com o lendário ex-comandante do Batalhão de Missões Especiais, o coronel reformado Juarez Monteiro da Silva. Na oportunidade, ele foi homenageado pela sua trajetória no BME, e por deixar um importante legado para os atuais comandantes da Unidade e para a sua tropa.

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da PMES:
Tenente-coronel GASTÃO DOS SANTOS ALVES JÚNIOR
Tels. (27) 3636-8717 / 3636-8718
E-mail: [email protected]

Subseção de Jornalismo PMES:
Tel. (27) 3636-8715
E-mail: [email protected]

Fonte: PM ES

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana