conecte-se conosco


Estado

BNB lança capital de giro automatizado com liberação em um dia

Publicados

em

 Empresas que são clientes do Banco do Nordeste (BNB) passam a ter, a partir deste mês de julho, a opção de receber crédito para capital de giro direto na conta em apenas um dia e realizando a operação pelos canais digitais. A nova modalidade de empréstimo, chamada Giro Flash, já está disponível, e as operações podem ser feitas com valores a partir de R$ 1 mil. As parcelas do pagamento serão partir de R$ 300. O prazo para quitação será de até 36 meses para micro e pequenas empresas ou 48 meses para clientes de maior porte.

O tempo médio de liberação na modalidade tradicional é de três dias e requer a presença do cliente a cada reutilização. No caso do Giro Flash, após a assinatura do contrato, os clientes podem realizar a operação pelo aplicativo BNB sem limite de vezes, desde que esteja dentro da capacidade liberada. Esse é o primeiro produto de crédito pré-aprovado que utiliza somente recursos próprios do Banco.

O Giro Flash é um capital de giro voltado para aquisição de insumos, produtos e serviços. O limite das operações vai depender do perfil de cada cliente, e as garantias oferecidas podem ser fiança, aval ou hipoteca.

O presidente do BNB, José Gomes da Costa, reforça que o produto foi pensado para facilitar o dia a dia de quem administra uma empresa e precisa agilizar compras e contratações. “Estamos oferecendo um processo de crédito ágil, desburocratizado e automatizado que vai simplificar a capitalização para aquisição de serviços e produtos financiados”, afirma.

Outra grande vantagem apontada por Gomes é que esse tipo de modalidade permite refazer a operação na medida da necessidade do cliente. “É um crédito rotativo e pré-aprovado. Isso permite que o cliente possa realizar várias compras com um único instrumento de crédito”, diz.

Comentários Facebook

Estado

MPES obtém liminar para o não pagamento de reajuste de plano de saúde para quem tem mais de 60 anos

Publicados

em

Por

Uma liminar obtida pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) em desfavor da Unimed prevê que operadora de plano de saúde adeque os contratos vigentes modificando cláusula que disponha: “Os clientes com idade a partir de 61 anos e que tiverem permanecido como contratantes de um dos planos de saúde administrados pela operadora por pelo menos 10 anos consecutivos, estarão isentos do aumento decorrente de modificação de faixa etária”.

A Ação Civil Pública (ACP) foi proposta pelo 35º promotor de Justiça Cível de Vitória e se refere a contratos antigos, em que ainda havia o reajuste por faixa etária aos 60 anos ou mais. No entanto, muitos consumidores ainda possuem o contrato com esta versão.

Deste modo, foi determinado, em sede liminar, que a Unimed adeque os contratos vigentes para modificar a cláusula de modo que passe a constar que tal isenção é aplicável a todos os consumidores com idade acima de 60 anos, inclusive aqueles que acabaram de completar 60 anos de idade, bem como a suspensão da cobrança de reajuste por faixa etária aos consumidores que completaram 60 anos de idade e que, naquele momento, mantinham contrato com a operadora há mais de 10 anos.

A decisão liminar também prevê a obrigatoriedade de a Unimed juntar aos autos todos os contratos e listagem dos consumidores que se encontraram nessa situação. Além disso, fica a operadora de plano de saúde obrigada a divulgar essa decisão aos consumidores pelas formas mais amplas, inclusive no site e redes sociais próprios.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana