conecte-se conosco

Política Nacional

Bolsonaro diz que ministros trabalham ‘como voluntários’

Publicado

source
Presidente Jair Messias Bolsonaro arrow-options
Valter Campanato/Agência Brasil

Presidente Jair Messias Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (2) que seus ministros trabalham “como voluntários “. O salário bruto um ministro é R$ 30.934,70. Com as deduções do imposto de renda e da Previdência Social, fica em R$ 22.831,33. Alguns ministros, contudo, têm outras fontes de rendimento e acabam ganhando mais do que isso.

Leia mais: Policiais que participaram de ação em Paraisópolis são afastados

A declaração de Bolsonaro ocorreu durante uma cerimônia no Palácio do Planalto em alusão ao Dia Internacional do Voluntariado, que é comemorado no dia 5 de dezembro. O governo lançou uma campanha de publicidade do programa Pátria Voluntária , lançado em julho para estimular a prática de ações de solidariedade. O presidente agradeceu aos nove ministros presentes no evento e aos outros 12, dizendo que eles fazem parte de uma “classe de voluntariado”.

“Rapidamente, vou falar de um voluntariado, acho que poucas pessoas pensaram nessa classe de voluntariado. Tenho aqui comigo nove ministros , são 22. Alguns abriram mão até do convívio familiar para estar aqui, sem ganho nenhum. Outros abriram mão de funções que desempenhavam. Outros podiam até estar curtindo umas férias agora, tendo em vista sua aposentadoria ou sua situação econômica. Mas resolveram integrar esse governo e agem como voluntários. Então, a vocês nove e aos demais que não estão aqui, muito obrigado por terem aceitado basicamente trabalhar como voluntários . Muito obrigado a vocês”.

Leia mais:  MP do contrato de trabalho verde e amarelo recebe 1.930 emendas

Leia também: Mãe de vítima de Paraisópolis acha que filho não foi pisoteado: “foi chacina”

Os ministros têm um desconto de R$ 7.356,76 para o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) e outro de R$ 642,33 de contribuição previdência. Alguns ministros, que acumulam cargos, recebem o chamado “abate teto”, um desconto para que o seu salário não ultrapasse o teto remuneratório do serviço público , que equivale ao salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), atualmente em R$ 39.293,32.

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Comitiva do Senado participa da COP 25, em Madri

Publicado

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, embarca nesta sexta-feira (6) para a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 25), em Madri, na Espanha. Além de Davi Alcolumbre, fazem parte da comitiva de representantes do Senado Federal no evento o presidente da Comissão de Meio Ambiente (CMA), senador Fabiano Contarato (Rede-ES), e os senadores Eliziane Gama (Cidadania-MA) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Na agenda dos senadores, há uma reunião com representantes de organizações não governamentais (ONGs) ambientais no sábado (7), um encontro com integrantes do Green Climate Funds (GCF) e com os governadores que compõem o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal, no domingo (8) e, na segunda-feira (9), um encontro com empresários e representes de ONGs.

A COP 25 ocorre de 2 a 13 de dezembro, em Madri, Espanha, com representantes de quase 200 países. O objetivo do encontro é debater as mudanças climáticas e ações para a redução dos gases de efeito estufa no planeta.

Da Assessoria de Imprensa da Presidência do Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Leia mais:  Falas sobre AI-5 devem ser consideradas sob "aspecto pessoal", diz porta-voz

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana