conecte-se conosco


Polícia

BPTran realiza Operação Metano para fiscalização de veículos movidos a gás natural

Publicados

em

O Batalhão de Polícia de Trânsito realizou, na manhã desta terça-feira (21), uma operação em Vila Velha para fiscalização de veículos movidos a gás natural. Durante a ação, drogas foram apreendidas e veículos recolhidos ao pátio do Detran.

No decorrer da Operação Metano, os militares abordaram 45 veículos. Embora o foco tenha sido a fiscalização de veículos com GNV, outras condutas também foram fiscalizadas, como embriaguez ao volante, por exemplo. Na ocasião da blitz, um condutor recusou-se a ser submetido ao exame de alcoolemia e sofreu as sanções correspondentes à infração: suspensão da CNH por 12 meses, multa por infração gravíssima, multiplicada por 10, e obrigatoriedade de apresentar condutor habilitado e em condições de dirigir.

Outro fato que chamou atenção foi o condutor de uma moto, que ao avistar a fiscalização, tentou dispensar duas buchas de maconha em um valão, mas foi flagrado por uma policial e acabou abordado. A substância ilícita foi aprendida e o infrator precisou assinar um Termo Circunstanciado.

A operação aconteceu próxima ao bairro Araçás.  Ao todo, quatro veículos foram recolhidos, duas CNH aprendidas e 19 autos de infração foram confeccionados.

Sobre o GNV

O gás natural veicular (GNV) é um recurso bastante utilizado por condutores que desejam economizar combustível. Contudo, apenas instalar o GNV não é suficiente, pois é preciso seguir algumas regras de segurança e os policiais do BPTran estão atentos exatamente a esses critérios.

Quem deseja utilizar o gás natural deve saber que será necessário submeter o veículo a uma avaliação periódica que analisará todos os itens de segurança. A análise apontará uma eventual necessidade de substituição de componentes. Caso não precise, o veículo receberá a chancela de conformidade que permitirá o licenciamento do veículo.

Aliás, é importante destacar que veículos que alteraram o tipo de combustível devem constar a mudança no documento do automóvel. Caso contrário, ficam impedidos de circular em vias públicas. O mesmo vale para a avaliação periódica: se ela não for realizada ou se o veículo não for aprovado, não será possível licenciar e ocorrerá o impedimento da circulação.

Comentários Facebook
Propaganda

Polícia

Batalhão de Missões Especiais inicia o I COESP 2022

Publicados

em

A Polícia Militar do Espírito Santo, através do Batalhão de Missões Especiais (BME), deu início, nesta quarta-feira (29), ao I Curso de Operações Especiais (I COESP). A aula inaugural ocorreu às 16h, na Academia de Polícia Militar (APM), em Cariacica.

Após passarem por rigorosos testes de aptidão física e de habilidades especiais, iniciaram o curso 29 inscritos, sendo 21 da PMES e oito de corporações coirmãs (um 3º Sgt da PMAM; um 3º Sgt da PMMS; um PCES; um PCPA; um PRF; e três PPES-Sejus).

O curso tem previsão de término para o dia 16 de setembro de 2022. Serão 812 horas/aula, perfazendo um total de 81 dias.

O objetivo do COESP é capacitar o aluno a desempenhar atividades de Operações Policiais Especiais, especializando-o para o atendimento de ocorrências de alto risco e cumprimento de missões de grande complexidade e valor estratégico para o Comando da Corporação. Além disso, os formados poderão atuar como multiplicadores na Polícia Militar do Espírito Santo, por intermédio da docência, sobre os assuntos de Operações Especiais.

O corpo de instrutores do curso conta com diversos especialistas em várias áreas e que atuam com excelência na PMES e em outras instituições, como o CBMES, a PRF, a PF, a SEJUS e o EB.

Para o comandante-geral da PMES, coronel Douglas Caus, a Polícia Militar, através do governador Renato Casagrande, venceu o primeiro grande desafio que foi retornar com o Batalhão de Missões Especiais. “E não foi um retorno qualquer. Recebemos investimentos importantes que reestruturaram as instalações físicas da Unidade, bem como possibilitaram a construção de uma nova quadra poliesportiva. Temos também um processo de compra de armamentos em andamento e um projeto para criar um stand de tiro indoor”, enumerou.

Com todas essas conquistas, o coronel Caus ainda ressaltou a qualificação dos policiais militares através dos cursos oferecidos pelo Batalhão, tais como o de Controle de Distúrbios Civis (CDC), de Negociador e o de Atirador de Elite. “Agora com o COESP, teremos a formação de policiais especiais, uma vez que passarão por situações extremas que não são superadas por indivíduos comuns. Aqueles que conseguirem chegar até o final serão os futuros caveiras da Polícia Militar do Espírito Santo”, afirmou.

Antes do encerramento da aula inaugural, os presentes participaram de uma palestra com o lendário ex-comandante do Batalhão de Missões Especiais, o coronel reformado Juarez Monteiro da Silva. Na oportunidade, ele foi homenageado pela sua trajetória no BME, e por deixar um importante legado para os atuais comandantes da Unidade e para a sua tropa.

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da PMES:
Tenente-coronel GASTÃO DOS SANTOS ALVES JÚNIOR
Tels. (27) 3636-8717 / 3636-8718
E-mail: [email protected]

Subseção de Jornalismo PMES:
Tel. (27) 3636-8715
E-mail: [email protected]

Fonte: PM ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana