conecte-se conosco

Cidades

Cachoeiro perde Dona Canutinha, mestra de caxambu

Publicado

A certa altura do samba “Caxambu”, Almir Guineto cantava que “o tambor tá batendo é pra valer”. Na alegria ou na tristeza, certamente. Hoje, porém, os tambores batem, em Cachoeiro de Itapemirim, em tom de luto. O município perdeu uma de suas mais importantes mestras da cultura popular. Faleceu nesta sexta-feira (6), aos 81 anos, Dona Canutinha.

Reconhecida pela prefeitura como patrimônio vivo da cidade, por meio da Lei Mestre João Inácio, e mestra do Caxambu Alegria de Viver (da comunidade quilombola de Vargem Alegre, no distrito de São Vicente), Canuta Caetano – seu nome de batismo – morreu no início da tarde, na Santa Casa de Cachoeiro, após sofrer duas paradas cardiorrespiratórias. Diagnosticada com pneumonia, ela estava internada na unidade desde a quarta-feira (4).

O velório será nesta sexta, a partir das 18h, no centro comunitário de Vargem Alegre. O enterro acontecerá no sábado (7), às 14h, no cemitério da localidade de Tapera, também em São Vicente.

Agricultora e líder comunitária, Dona Canutinha vinha da tradição do caxambu desde menina. Com a morte dos pais e dos avós, assumiu definitivamente a liderança do grupo junto aos seus outros 12 irmãos.

“Dia triste para a cultura popular de Cachoeiro. Nossos sentimentos à família e amigos dessa querida líder comunitária e mestre do caxambu”, escreveu o prefeito Victor Coelho, em postagem publicada em seu perfil no Facebook, nesta sexta.

Também via redes sociais, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) expressou condolências. “A diretoria do @iphangovbr, em nome de seus colaboradores, presta solidariedade à família. Acreditamos que seus ensinamentos e sua força perpetuarão naqueles que a conheceram”, postou o órgão.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Covid 19: Bom Jesus tem mortes ainda não confirmadas

Publicado

A Secretaria de Saúde de Bom Jesus do Itabapoana (RJ) informou neste domingo (26/07) que o número de casos confirmados subiu para 590. A quantidade de pessoas curadas da Covid-19 chegou a 317 e o de pacientes monitorados caiu para 258.

Oficialmente a cidade tem 15 mortes causadas pelo coronavírus, mas há informações, ainda não confirmadas, de que sete pessoas teriam morrido nas últimas 24 horas em Bom Jesus. Duas delas seriam moradoras da cidade e podem aparecer no próximo boletim.

A UTI do Hospital São Vicente de Paulo (única do município) tem hoje apenas dois leitos vagos para pacientes com coronavírus. Na enfermaria, para casos menos graves, existem 27 vagas entre as 40 totais.

O bairro Pimentel Marques segue com o maior número de infectados, com 119. Em seguida vêm o Centro da cidade ainda com 98 e o Lia Márcia, que agora tem 73 casos positivos. Nos distritos e comunidades, concentram o maior número de casos Usina Santa Isabel e Carabuçu, cada um com 23 confirmações.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana