conecte-se conosco


Agronegócio & Turismo

Cachoeiro quer expandir venda de produtos agroindustriais no Estado

A Secretaria de Agricultura e Interior de Cachoeiro de Itapemirim (Semai) iniciou processo de adesão do município ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar de Pequeno Porte (Susaf-ES). O principal objetivo é possibilitar que as agroindústrias locais comercializem seus produtos de origem animal em outras cidades capixabas. Hoje, a venda só pode ser feita […]

Publicados

em

A Secretaria de Agricultura e Interior de Cachoeiro de Itapemirim (Semai) iniciou processo de adesão do município ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar de Pequeno Porte (Susaf-ES). O principal objetivo é possibilitar que as agroindústrias locais comercializem seus produtos de origem animal em outras cidades capixabas. Hoje, a venda só pode ser feita dentro do território cachoeirense.

Para isso, a Semai terá que tornar o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) equivalente ao Serviço de Inspeção Agroindustrial de Pequeno Porte (Siapp), do estado, harmonizando os procedimentos de registro, inspeção e fiscalização das agroindústrias.

O primeiro passo foi dado nesta semana, com uma auditoria prévia do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) no SIM de Cachoeiro, que funciona no bairro Independência.

“Essa primeira visita da equipe do Idaf tem a finalidade de indicar o que precisamos adequar no nosso sistema de inspeção para garantir a equivalência ao sistema estadual. À medida que formos promovendo essas adaptações, novas auditorias serão realizadas, até que se possa efetivar a adesão ao Susaf-ES”, explica o secretário municipal de Agricultura e Interior, Robertson Valladão.

A partir da adesão, os produtos inspecionados pelo SIM ganharão, também, automaticamente, o selo do sistema estadual, podendo ser comercializados em qualquer parte do Espírito Santo.

“Isso significa a expansão do mercado consumidor para produtos das nossas agroindústrias, o que incentiva o desenvolvimento desse setor e, logo, a geração de trabalho e renda para famílias do campo. Temos casos de empreendimentos rurais localizados muito perto do limite com outros municípios que, hoje, não podem vender, nessas cidades, o que produzem. Isso muda com o selo do Susaf-ES, que também agrega valor ao produto”, destaca Valladão.

O secretário ressalta, ainda, os benefícios para os consumidores. “As adequações no sistema de inspeção municipal vão levar ao aperfeiçoamento do controle de qualidade desses produtos agroindustriais, garantindo a oferta de alimentos de origem animal ainda mais saudáveis e seguros para a população”, pontua.

Atualmente, de acordo com o Idaf, apenas três municípios capixabas estão enquadrados no Susaf-ES: Venda Nova do Imigrante, Domingos Martins e Santa Maria de Jetibá.Área de anexos

Comentários Facebook
Propaganda

Agronegócio & Turismo

Voos Campos – Rio vão ser retomados em novembro

Publicados

em

O Cessna Caravan leva até nove passageiros e opera em todo o país

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras anunciou o retorno dos voos de Campos dos Goytacazes, no Norte fluminense, para a capital do estado a partir do próximo dia 12 de novembro. O acerto foi anunciado após encontro entre a direção da empresa e executivos de agências de turismo no fim da semana passada, em Barueri (SP). As operações estavam suspensas em razão da pandemia da covid-19.

“Não poderíamos ficar aqui sentados e fomos em busca deste resultado. O alto comando da Azul nos recebeu muito bem. A empresa entendeu a importância da região e a retomada dos voos”, disse Marcelo Miranda, diretor executivo de uma agência de turismo.

De acordo com informações do assessor da presidência da Azul, Ronaldo Veras, e o diretor de Relações Institucionais da empresa, Marcelo Bento, em princípio a retomada dos dois voos diários para o Rio será feita numa aeronave Cessna Caravan, monomotor de nove lugares. À medida em que o mercado se reaquecer, a previsão é de que haja o retorno das viagens através do ATR-72, com capacidade para até 70 lugares.

Desta vez, a rota Rio – Campos – Rio será feita sem escalas em Macaé. Os voos sairão do Aeroporto Santos Dumont (SDU) às 6h20 e 12h40. A volta, saindo do Aeroporto Bartolomeu Lisandro (CAW), acontece às 7h40 e 14 horas (Em consulta do Hoje ES ao site da Azul, cada trecho para compra hoje (05/10) custa entre R$ 801,96 e R$ 809,37).

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana