conecte-se conosco


Cidades

Campanha contra a raiva já imunizou mais de 25 mil pets em Cachoeiro

Publicados

em

Segunda etapa do Dia D de vacinação contou com 30 pontos de atendimento no último sábado (23) Foto: Divulgação

No último sábado (23), a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Cachoeiro realizou a segunda etapa do Dia D de vacinação contra a raiva em cães e gatos na sede do município. Neste dia, foram vacinados mais 7.241 animais, sendo 5.820 cães e 1.421 gatos.

Contando com os locais de vacinação da primeira etapa da campanha, realizada no último dia 16 de outubro, foram disponibilizados cerca de 60 pontos de aplicação do imunizante, instalados em regiões estratégicas dos bairros, o que facilitou o acesso da população.

Desde que teve início, no último mês de agosto, a campanha já imunizou 25.512 animais. Além do Dia D, diversas frentes de vacinação foram desenvolvidas, abrangendo também o interior e as sedes de distritos. Em comunidades rurais mais afastadas, as equipes de vacinadores fizeram busca ativa de animais.

O secretário municipal de Saúde, Alex Wingler, comentou o sucesso dos dois dias da ação na sede do município e falou sobre a importância do engajamento da sociedade para a contenção de doenças infecciosas.

“Estamos próximos de atingir a meta estipulada, e isso é muito importante para o controle da raiva no município. Agradecemos a todos que participaram e levaram seus animais de estimação para receber o imunizante. A erradicação de doenças infecciosas só é possível com a mobilização da população”, disse.

A raiva é uma doença viral infecciosa, causada pelo vírus do gênero Lyssavirus, que acomete animais, inclusive o homem, e possui elevada taxa de mortalidade – que é de quase 100%. As campanhas de vacinação antirrábica são de grande importância para a saúde pública, pois a doença tem seu ciclo urbano controlado graças à imunização de cães e gatos.

Vacinação continua no interior e na UVZ

Com o fim das ações do Dia D, a Semus continuará percorrendo localidades ainda não atendidas, com uma equipe de vacinação. O imunizante também está disponível na sede da Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ), localizada na avenida Frederico Augusto Coser, sem número, no bairro Aeroporto (antigo CCZ). O atendimento é gratuito, feito de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h.

Podem ser vacinados cães e gatos, independente da raça, a partir dos 3 meses de vida. Os animais deverão ser acompanhados por tutores maiores de 18 anos, que precisarão apresentar documento pessoal com foto e o cartão de vacina do bichinho – caso não tenha, o documento será providenciado no momento da vacinação. É obrigatório o uso de máscara anticoronavírus pelos tutores.

O gerente de Vigilância Ambiental do município, Fábio Gava, salienta a importância da vacinação antirrábica para a saúde das pessoas. “A vacinação contra raiva é muito importante, pois é uma doença mortal, que pode ser transmitida para o ser humano. Orientamos quem perdeu as datas de vacinação da campanha a procurar a UVZ para imunizar seus animais”, afirma.

Comentários Facebook
Propaganda

Cidades

Chuvas: mais de 280 toneladas de lixo são recolhidos após limpeza nos bairros de Linhares

Publicados

em

Por

Após as fortes chuvas registradas em Linhares no último domingo, dia 28, as equipes da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos (Semob) têm realizado um intenso trabalho de limpeza de via urbanas a fim de desobstruir bueiros e galerias e evitar novos pontos de alagamento.

Durante a operação realizada na segunda-feira (29), em todos os bairros da sede, mais de 280 toneladas de resíduos foram removidos das vias públicas, bueiros e galerias.  Conforme a secretaria, em consequência da chuva, havia muito lixo espalhado, além de areia e material proveniente da construção civil, que impediam o escoamento da água até os bueiros.

“Infelizmente, as pessoas não se dão conta da importância de mantermos uma rede de drenagem eficiente. E para isso, dependemos único e exclusivamente da cooperação dos moradores, no que diz respeito ao descarte correto do lixo”, aponta o secretário de Obras e Serviços Urbanos, João Cleber Bianchi.

Apoio da população

Para que o trabalho de limpeza urbana seja eficiente, é preciso que os cidadãos acompanhem o cronograma de recolhimento e façam o depósito dos materiais em locais adequados, seja em caçambas (resíduos da construção civil), em lixeiras e sacos plásticos (lixo domiciliar) e acondicionado no dia anterior à data de coleta, no caso de entulho – observando para evitar calçadas e ciclovias.

Outra forma de destinação correta de resíduos são os Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) para o recolhimento de materiais recicláveis, instalados nos bairros da sede e no interior. Ao todo são 180 equipamentos instalados nas unidades de ensino, unidades de saúde, supermercados, hospitais e empresas privadas do município.

De acordo com João Cléber, a destinação incorreta de lixo é o principal fator para ocorrência de enchentes. “Caso não haja uma mudança cultural na forma de encararmos os resíduos e o lixo que geramos, de modo geral, os problemas como entupimento de bocas de lobo, assoreamento de galerias e, sobretudo, a ocorrência de alagamentos, irão se agravar cada vez mais”, aponta o secretário.

As demandas de limpeza e manutenção no sistema de drenagem, além de reparos na pavimentação de ruas e avenidas, podem ser registradas por meio do telefone (27) 3372 2117.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana