conecte-se conosco

Cidades

Casa dos Braga recebe sarau lítero-musical na quinta-feira (16)

Publicado

Nesta quinta-feira (16), o projeto “Verão 2020: Viva Cachoeiro de Itapemirim” promove mais uma atração cultural gratuita. É o sarau lítero-musical “Braganiano: as estrelas que nós amamos”, que acontecerá às 19h, na Casa dos Braga, localizada na rua 25 de Março.

O evento terá uma roda de conversa com escritoras capixabas sobre “A importância da mulher no fazer contemporâneo”. Serão tratados temas como os avanços para as mulheres nos séculos XX e XXI e a necessidade de desconstruir preconceitos.

Tatiana Mareto, Paula Garruth, Yasmin Giro, Neuza Silvestre e Amanda Malta participarão da atividade, que será mediada por Beatriz Fraga.

O evento também contará com apresentação musical de Amélia Barreto e Alessandra Biato, voz e violão, respectivamente, tocando canções de Roberto Carlos, Sérgio Sampaio, Vinícius de Moraes, João Gilberto e autorais.

“Esse sarau é um evento que prepara os participantes para a Bienal Rubem Braga deste ano, porque traz a reflexão sobre o universo feminino, que vai ser um tema muito debatido na feira literária, em maio”, frisa a secretária de Cultura e Turismo, Fernanda Martins.

Organizado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult), o projeto Verão 2020 busca oferecer atrações culturais para moradores de Cachoeiro e visitantes durante o mês de janeiro.

Para fechar a programação, no próximo dia 23, será realizado o evento “Cachoeiro canta o rei”, com apresentações em homenagem ao cantor Roberto Carlos, cachoeirense considerado o maior nome da música popular brasileira. Na ocasião, também haverá show com o grupo 028 Band, cujo repertório passeia pelo jazz e MPB.

As primeiras atividades do projeto foram a queima de fogos da virada do ano, o 2º Encontro Regional de Folias de Reis (dia 5) e a abertura da exposição “Memórias das Meninas Bordadeiras de Burarama”, na Sala Levino Fanzeres (dia 8).

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Censo Cultural 2020 já tem mais de 40 cadastros

Publicado


.
Os artistas e organizações culturais de Cachoeiro devem se inscrever até 20 de julho
Foto: Márcia Leal/PMCI

O Censo Cultural 2020 da Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim já teve, até a tarde desta quarta-feira (8), 47 cadastros. Dessas inscrições, 36 foram de artistas, seis de organizações com registro de Pessoa Jurídica (PJ) e cinco coletivos artísticos sem registro oficial. O período para se cadastrar, o que deve ser realizado por meio da página cachoeiro.es.gov.br/censocultural, teve início nesta terça-feira (7) e segue até o próximo dia 20 de julho.

O objetivo da Secretaria Municipal de Cultural e Turismo (Semcult) é ter um banco de dados sobre os fazedores de cultura, espaços e organizações culturais em atividade no município. Além de auxiliar na implementação de políticas públicas para a área, o cadastro será um item obrigatório para acesso ao auxílio da Lei de Emergência Cultural “Aldir Blanc” – sancionada pelo governo federal, mas ainda sem previsão de repasse da verba a estados e municípios.

Quem não tiver acesso à internet pode fazer o cadastro, de forma presencial, na Casa dos Braga (rua 25 de Março, Centro). O atendimento ao público é realizado às segundas, quartas e sextas, das 13h às 18h, e às terças e quintas, das 8h às 13h. É preciso levar CPF, identidade, comprovante de residência, número da conta bancária, currículo, fotos e reportagens do trabalho artístico-cultural que desenvolve.

“Independentemente de o artista ou organização cultural se enquadrar ou não nos critérios do auxílio da ‘Lei Aldir Blanc’, é fundamental que todos participem. Como Cachoeiro é um município grande e diverso, nós queremos obter um retrato o mais amplo possível da área cultural da cidade”, explica a secretária municipal de Cultura e Turismo, Fernanda Martins.

Lei Aldir Blanc

A “Lei Aldir Blanc” prevê o repasse de R$ 3 bilhões do Fundo Nacional da Cultura (FNC) para estados e municípios socorrem o setor cultural durante a pandemia de Covid-19. O dinheiro deverá ser aplicado na concessão auxílio emergencial a artistas – nos mesmos moldes do auxílio do governo federal para trabalhadores autônomos – e a espaços e organiazações culturais, bem como na realização de editais e concessão de linhas de crédito.

Para explicar melhor os detalhes da lei para a classe artística, o Conselho Municipal de Política Cultural (CMPCCI), que conta com representantes da Prefeitura de Cachoeiro e da sociedade civil, já promoveu duas webconferências, nos dias 27 de junho e 4 julho, respectivamente. Uma última será realizada no próximo sábado (11), às 14h, sendo aberta a todos os interessados. Para participar, bastará acessar o link: https://meet.google.com/pan-urwv-anf.

Cadastre-se!

Todas as pessoas que atuam, na área cultural no município, independente de se enquadrarem ou não nas regras para recebimento do auxílio da “Lei Aldir Blanc”, devem se cadastrar no Censo Cultural 2020. O sistema de cadastro foi desenvolvido pela Companhia de Tecnologia da Informação de Cachoeiro de Itapemirim (Dataci).

Cadastro virtual:

Data: de 7 a 20 de julho, no endereço virtual: www.cachoeiro.es.gov.br/censocultural.

Atendimento presencial:

Casa dos Braga, às segundas, quartas e sextas, das 13h às 18h, e às terças e quintas, das 8h às 13h.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana