conecte-se conosco


Polícia

“Catingudo” é preso, mas depois foge da delegacia de Mimoso do Sul

Publicados

em

Rodrigo “Catingudo”, homem investigado por tráfico e extorsão, conseguiu fugir da carceragem da Delegacia de Mimoso do Sul, nesta terça-feira (6). Ele seria transferido para o Centro de Detenção provisória (CDP) de Cachoeiro de Itapemirim.

“Catingudo”, Rodrigo Guimarães Assis de Oliveira, tem 23 anos e aproveitou o horário de almoço, momento em que a delegacia estava com poucos policiais, forçou a grade da cela e fugiu. Relatos indicam que a carceragem precisa de reparos urgentes.

Um investigador ouviu o barulho, mas ao chegar à cela, “Catingudo” já havia escapado.

A Polícia Militar e a Polícia Civil procuram o fugitivo, que havia sido preso no dia 29/03/2021, em cumprimento de um mandado de prisão.

A polícia informou que na ocasião da prisão, Rodrigo Guimarães chegou a ameaçar os agentes, fazendo ameaças. Em sua casa, foi encontrado maconha.

“Catingudo” ficou preso cinco dias e foi liberado pela Justiça, mas na terça-feira (6), um novo mandato de prisão preventiva por crime de extorsão o levou de volta para as grades da Delegacia de Mimoso.

Com informações do portal Mimoso News

Comentários Facebook
Propaganda

Polícia

DPCA prende suspeito de estuprar a enteada por seis anos

Publicados

em

Por

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) prendeu um homem de 36 anos, suspeito de estuprar a própria enteada há seis anos. A prisão ocorreu, nessa quarta-feira (05), em cumprimento de mandado de prisão temporária expedido pela Justiça. O local exato da prisão, que ocorreu na Grande Vitória, não será divulgado para preservar a vítima.

O caso chegou ao conhecimento da Polícia Civil em fevereiro deste ano. As investigações apontaram que a menina, hoje com 13 anos, era molestada sexualmente desde os sete anos de idade, pelo padrasto. “De acordo com a investigação, os abusos aconteciam na residência da família. O padrasto se aproveitava da ausência da mãe para cometer a violência e ameaçava a vítima para que ela não contasse os fatos a ninguém”, relatou o delegado adjunto da DPCA, Diego Bermond.

Após seis anos sofrendo violência sexual, a vítima se mudou para casa de outro familiar, e todos os fatos vieram à tona. O delegado representou pela prisão temporária do investigado, que foi decretada pelo Poder Judiciário. Após os procedimentos de praxe, o capturado foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana (CTV). O Inquérito Policial segue em andamento na DPCA.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana