conecte-se conosco


Estado

CBH do rio Santa Maria da Vitória elege novos membros e diretoria para a gestão 2021-2025

Publicados

em

 

O Comitê de Bacia Hidrográfica do rio Santa Maria da Vitória (CBH Santa Maria da Vitória) elegeu, nessa quinta-feira (09), novos membros para compor a plenária e a mesa diretora do CBH durante o quadriênio 2021-2025. A Assembleia de eleição ocorreu na Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), no Centro de Vitória.

Com a nova diretoria eleita, quem assume a presidência do CBH Santa Maria da Vitória é o secretário de Meio Ambiente de Vitória, Tarcísio Föeger.

“Vamos desenvolver um trabalho propositivo, de articulação com todos os membros do comitê, com foco no estuário do Rio Santa Maria, na redução de emissões na Baía de Vitória e nos manguezais, promovendo a conservação da biodiversidade marinha e a balneabilidade de nossas praias”, disse Föeger, que representa o poder público.

Além do município de Vitória, a mesa diretora será composta pelo novo vice-presidente, Yhuri Cardoso Nóbrega, do Instituto Marcos Daniel (sociedade civil organizada); e por Egnaldo Andreatta, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santa Maria Jetibá (setor usuário), eleito para a Secretaria Executiva do CBH.

Entre os eleitos para compor a Plenária estão representantes da Prefeitura de Santa Leopoldina, da Cooperativa Agropecuária Centro Serrana (Coopeavi) e o representante da comunidade quilombola de Retiro no Mangaraí, em Santa Leopoldina.

No total, o CBH Santa Maria da Vitória elegeu 15 membros titulares e 15 membros suplentes para participarem dos processos decisórios sobre o uso da água na bacia hidrográfica até o ano de 2025. A Plenária é composta por cinco representantes do poder público, cinco representantes dos usuários de água (agricultores, indústrias, empresas de saneamento, empreendimentos etc.) e cinco representantes da sociedade civil organizada.

Durante o processo, 25 entidades se candidataram para concorrer às vagas. Dessas, 20 foram habilitadas e eleitas: cinco entidades representando o setor de usuários de água, sete do poder público e oito da sociedade civil, numa expressiva participação desse segmento, conforme acrescenta o representante institucional da Agerh no Comitê, Antônio de Oliveira Júnior.

“A participação expressiva da sociedade civil nos processos eleitorais dos Comitês de Bacias é fato raro, pois costuma ser difícil mobilizar um número alto de representantes deste segmento. Desta vez, a participação foi riquíssima e os novos membros têm muito a acrescentar ao CBH do rio Santa Maria da Vitória”, comentou o servidor estadual.

O Processo Eleitoral para escolha da nova plenária do CBH Santa Maria da Vitória ocorreu em formato on-line e com transparência. Deliberações e resultados foram publicados no site institucional da Agerh e divulgados pelos canais da Agência.

Comitê de Bacia Hidrográfica do rio Santa Maria da Vitória

O rio Santa Maria da Vitória é um dos principais responsáveis pelo abastecimento da Grande Vitória. Sua bacia hidrográfica está localizada na região centro-sul do Estado do Espírito Santo, numa área de drenagem de, aproximadamente, 1.876 quilômetros quadrados, abrangendo cinco municípios capixabas: Santa Maria de Jetibá e parte dos municípios de Santa Leopoldina, Cariacica, Serra e Vitória.

O CBH Santa Maria da Vitória foi instituído por meio do Decreto nº 1.934-R, de 10 de outubro de 2007, publicado no Diário Oficial do Estado, em 11 de outubro de 2007.

Os Comitês de Bacias Hidrográficas funcionam como gestores das bacias. São órgãos consultivos colegiados e deliberativos, compostos por representantes do poder público, sociedade civil e usuários da água (como companhias de abastecimento, agricultores e indústrias). Os representantes são eleitos a cada quatro anos.

A Agerh, como agência reguladora, dá apoio executivo no auxílio à implementação da Política Estadual de Recursos Hídricos, além de receber as demandas dos comitês.

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

Live sessions dão protagonismo a compositores capixabas

Publicados

em


O compositor capixaba acaba de ganhar uma nova plataforma de divulgação. Trata-se do “Estúdio Tocadisco”, do produtor musical e compositor Diego Biazatti. A primeira temporada do canal, que terá 12 convidados, já está sendo gravada e os episódios estão sendo divulgados aos poucos no YouTube.

Gab Kruger, uma das produtoras executivas do canal, explica que cada session do projeto, realizado com recursos da Lei Aldir Blanc, não é apenas um vídeo com uma música de fundo e sim músicas tocadas com toda as nuances humanas e orgânicas de uma execução ao vivo. “A intenção é trazer uma experiência leve e orgânica, algo como escutar um disco no toca-discos da avó na sala de casa num domingo depois do almoço, na década de 1980 e, ao mesmo tempo, uma experiência livre e inesperada como quando você escuta uma música tão boa que se sente abduzido”, explicou.

Os artistas da primeira temporada foram convidados pela produção do canal, mas a intenção é abrir inscrição para que qualquer músico autoral, com ou sem trabalho lançado, possa gravar uma live session no canal, que, apesar do nome “live”, não é uma regra que a produção toda seja feita ao vivo. Para realizar novas temporadas, os produtores do projeto estão em busca de apoios e patrocínios.

Pluralidade

A iniciativa “Estúdio Tocadisco” busca levar ao público um lineup que mescla compositores iniciantes e músicos consagrados, em apresentações intimistas onde cada artista convidado explica como se descobriu compositor, além de executar as principais canções.

Já estão no ar as sessions do cantor Samir Carim e da Suindara, banda da região do Caparaó capixaba, formada por três mulheres. A cada semana um novo episódio será disponibilizado para o público. Os próximos convidados são Fábio Carvalho, Murilo Hayashi, Manfredo, Marajah, Yuri Guijansque, Termiinal Band, B Melão, Diego Comum e um convidado ainda não confirmado.

Gravado em Guarapari, os cuidados com a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) foram tomados para garantir a segurança de todos os envolvidos no projeto. “É uma vibração única, cheia de encontros vacinados e de máscara, com músicas gravadas de frente para uma janela incrível e com uma vista de tirar o fôlego, que faz o público geral ter uma experiência nova com cada artista e com cada música”, destacou Alan Biazatti, produtor e irmão do idealizador do canal.

A equipe do “Estúdio Tocadisco” é formada por Diego Biazatti (mix, master, trilha original/vinheta), Othon Almeida (direção de fotografia, captação e edição.), Gab Kruger, Letícia Kruger e Alan Biazatti (produção executiva). O projeto é realizado com recursos da Lei Aldir Blanc, por meio da Secretaria da Cultura (Secult) e Governo Federal.

Serviço:

“Estúdio Tocadisco” – Live sessions com compositores capixabas

Onde assistir: canal do “Estúdio Tocadisco” no YouTube.

Acompanhe no Instagram: @estudiotocadisco

Episódio 1 – Samir Carim: https://www.youtube.com/watch?v=uOE89kHq7z4

Episódio 2 – Suindara: https://www.youtube.com/watch?v=GvbnH3u0ZRc

Contato para a imprensa:
Márcia Almeida
Golden Assessoria de Comunicação (27) 99925-3818


Informações à Imprensa: 
Assessoria de Comunicação da Secult
Aline Dias / Danilo Ferraz / Erika Piskac
(27) 3636-7111 / 99753-7583 / 99902-1627
[email protected] / [email protected]

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana