conecte-se conosco


Estado

Censo 2022: recenseadores começam a visitar as residências na próxima segunda-feira (1º)

Publicados

em

Fotos Divulgação/Agência Brasil e IBGE

Na próxima segunda-feira (1º), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) inicia a coleta de dados para o Censo Demográfico 2022. Os recenseadores vão visitar as residências dos moradores da cidade e realizarão um questionário sobre as famílias. A visita poderá acontecer em qualquer dia da semana.

O Censo Demográfico produz informações atualizadas e precisas, que são fundamentais para o desenvolvimento e implementação de políticas públicas e para a realização de investimentos, tanto do governo quanto da iniciativa privada. Além disso, uma sociedade que conhece a si mesma pode executar, com eficácia, ações imediatas e planejar com segurança o seu futuro.

Identificação

Para identificar o recenseador o morador deve ficar atento pois o IBGE preparou uniforme específico composto por um colete azul marinho. No colete existe um bolso transparente com os dados do funcionário e um QR Code, que poderá ser utilizado para confirmar a identidade e atrás estará escrito IBGE. Haverá também um crachá com foto do recenseador.
A coleta de dados será totalmente informatizada com a utilização de de dispositivos móveis de coleta e de questionários online. O Censo 2022 terá uma central telefônica exclusiva para esclarecer as dúvidas da população durante a coleta domiciliar da maior pesquisa do país. O Centro de Apoio ao Censo (CAC), disponível via 0800 721 8181, terá agentes censitários para auxiliar a sociedade a preencher o questionário via internet ou telefone.
A coleta de informações do Censo Demográfico 2022 deve se encerrar em 31 de outubro. O Censo Demográfico é feito a cada dez anos. Deveria ter sido realizado em 2020, mas foi adiado, devido  à pandemia. O último Censo é de 2010. No fim do Censo o IBGE saberá o tamanho da população brasileira, em que condições vive e como a população está distribuída no território nacional.

Comentários Facebook

Estado

MPES obtém liminar para o não pagamento de reajuste de plano de saúde para quem tem mais de 60 anos

Publicados

em

Por

Uma liminar obtida pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) em desfavor da Unimed prevê que operadora de plano de saúde adeque os contratos vigentes modificando cláusula que disponha: “Os clientes com idade a partir de 61 anos e que tiverem permanecido como contratantes de um dos planos de saúde administrados pela operadora por pelo menos 10 anos consecutivos, estarão isentos do aumento decorrente de modificação de faixa etária”.

A Ação Civil Pública (ACP) foi proposta pelo 35º promotor de Justiça Cível de Vitória e se refere a contratos antigos, em que ainda havia o reajuste por faixa etária aos 60 anos ou mais. No entanto, muitos consumidores ainda possuem o contrato com esta versão.

Deste modo, foi determinado, em sede liminar, que a Unimed adeque os contratos vigentes para modificar a cláusula de modo que passe a constar que tal isenção é aplicável a todos os consumidores com idade acima de 60 anos, inclusive aqueles que acabaram de completar 60 anos de idade, bem como a suspensão da cobrança de reajuste por faixa etária aos consumidores que completaram 60 anos de idade e que, naquele momento, mantinham contrato com a operadora há mais de 10 anos.

A decisão liminar também prevê a obrigatoriedade de a Unimed juntar aos autos todos os contratos e listagem dos consumidores que se encontraram nessa situação. Além disso, fica a operadora de plano de saúde obrigada a divulgar essa decisão aos consumidores pelas formas mais amplas, inclusive no site e redes sociais próprios.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana