conecte-se conosco


Estado

Cestas verdes do Programa AlimentarES serão entregues até quarta-feira (23)

Publicados

em

 

As cestas verdes de alimentos do Programa AlimentarES, do Governo do Estado, começaram a ser entregues, nesta sexta-feira (18). A primeira etapa de entrega de 750 cestas foi realizada no Quartel do Comando-Geral do Corpo de Bombeiros Militar, em Vitória. As cestas verdes são compostas por verduras, hortaliças, legumes e frutas in natura, devidamente acondicionadas em sacolas plásticas individuais. Conforme cronograma definido, serão distribuídas às famílias em vulnerabilidade social 1.750 cestas até a próxima quarta-feira (23).

A solenidade teve a presença da vice-governadora do Estado, Jaqueline Moraes; da primeira-dama do Estado, Maria Virgínia Casagrande; além de representantes dos órgãos que integram a organização do programa governamental. O AlimentarES realizou a compra do total de 6.400 cestas, que serão distribuídas nos primeiros meses de 2021. A compra dos alimentos foi realizada diretamente dos pequenos agricultores, com o objetivo de promover o trabalho e fomentar a renda para a agricultura familiar no Estado.

A presidente da organização Mulheres Unidas do Caratoíra (Muca), Winy Fabiano, destacou os benefícios para as famílias em receber a cesta verde. “É uma ação muito importante que nos dá alimentos saudáveis. Há famílias que estão sem trabalho e sem renda nesta pandemia e a cesta vai ajudar muito, principalmente, às famílias com crianças e que precisam mais de uma alimentação saudável. Vamos ter mesa farta no Natal e isso é uma felicidade”, enfatizou Winy Fabiano.

A vice-governadora Jaqueline Moraes destacou que o Programa AlimentarES faz com que esses alimentos cheguem na mão de quem precisa. “São mais de 100 entidades que vão repassar as cestas. Elas são muito importantes nesse processo, porque são onde as pessoas vão buscar socorro. Os agricultores e as mulheres agricultoras estão lá na ponta produzindo esses alimentos, que agora vão para a mesa de quem necessita. O programa desenvolveu o trabalho de conscientização e educação alimentar para as pessoas que faz toda a diferença. Cuidar de vidas é nossa prioridade. Agradeço a toda a equipe de governo envolvida no AlimentarES”, ressaltou.

Durante a solenidade, a primeira-dama do Estado, Maria Virgínia Casagrande, reforçou a importância da iniciativa. “Ao olhar essas cestas, me lembro do meu pai, que tinha uma loja na Vila Rubim, onde a gente tinha facilidade com o mercado em adquirir frutas. É uma coisa muito boa iniciar nas famílias o consumo de frutas e verduras, que são um importante suplemento para a alimentação. Minha palavra é de gratidão a todos os envolvidos”, disse.

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) coordena o AlimentarES, com a premissa de levar educação alimentar às famílias capixabas. Para isso, foram realizadas diversas lives e elaborados conteúdos digitais com temática sobre educação alimentar e nutricional, a fim de promover a saúde, sobretudo, em meio à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

“O Incaper é a ponte para os agricultores familiares que forneceram os alimentos que compõem a cesta verde. Realizamos ainda lives e um seminário com profissionais da Nutrição e de diversas outras áreas, que apresentaram conteúdos que deram luz à importância da alimentação saudável. A entrega das cestas concretiza todas as ações realizadas em prol da alimentação saudável e do fortalecimento da agricultura familiar”, informou a coordenadora do Programa AlimentarES e extensionista do Incaper, Jaqueline Sanz.

As cestas verdes serão entregues por meio do Programa ES Solidário, do Governo do Estado, que já realiza o repasse de doações de donativos no Espírito Santo desde o início da pandemia da Covid-19. A seleção dos beneficiários foi realizada pela Secretaria de Direitos Humanos (SEDH), que coordena o programa, com foco nas famílias em situação de pobreza e extrema pobreza.

“O ES Solidário já entregou mais de 130 toneladas de alimentos neste período de pandemia. Um período difícil, quando as pessoas precisam de muitos alimentos. As doações, de R$ 1,00 ou a de uma cesta básica, fazem muita diferença. Os alimentos da cesta verde possuem nutrientes muito importantes para a saúde e é com a saúde bem equilibrada que nós vamos vencer esse período tão difícil”, comentou a secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo.

As cestas verdes são fornecidas por organizações da sociedade civil, públicas e privadas do segmento da agricultura familiar. Elas foram selecionadas pelo de Edital da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes). De acordo com o diretor-presidente da Aderes, Alberto Farias Gavini Filho, 300 famílias de empreendedores da Agricultura Familiar foram beneficiadas com o escoamento da produção. “O projeto multiplica o trabalho do ES Solidário, ajuda o pequeno produtor gerando trabalho e renda, com o escoamento da produção prejudicada com a pandemia do novo Coronavírus, além de ajudar as famílias necessitadas que estão cadastradas no programa”, disse Alberto Gavini.

As entregas seguem as normas sanitárias estabelecidas pela Secretaria da Saúde (Sesa), que normatiza as regras aplicadas em eventos, proporcionando segurança para os cidadãos que irão retirar as cestas verdes de alimentos.

Sobre o AlimentarES

O Programa AlimentarES tem por objetivo disponibilizar alimentos saudáveis na mesa de quem precisa e, ao mesmo tempo, gerar renda para os agricultores de base familiar do Espírito Santo. As cestas verdes são complementares aos donativos distribuídos pelo Programa ES Solidário, contribuindo para a melhoria da qualidade nutricional das cestas já ofertadas.

Estruturada de forma intersetorial, a atuação do AlimentarES vai beneficiar as famílias contempladas com as cestas de alimentos e também os agricultores que atuarão como fornecedores. Além disso, o projeto visa a conscientizar os capixabas sobre a importância do consumo de alimentos saudáveis, evidenciando os valores nutricionais dos alimentos e os benefícios à saúde.

O Programa AlimentarES envolve a articulação de diversas secretarias e órgãos do Governo do Estado, por meio da atuação direta da Vice-Governadoria, das Secretarias de Direitos Humanos (SEDH), da Saúde (Sesa), da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional (Secti), de Gestão e Recursos Humanos  (Seger) e de Economia e Planejamento (SEP); da Superintendência Estadual de Comunicação Social (Secom); do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper); das Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa); do Corpo de Bombeiros Militar; e da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes), além da parceria do Centro Universitário Salesiano de Vitória (Unisales), do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Sobre o ES Solidário

O programa ES Solidário atende às demandas por meio de solicitações feitas por municípios, coletivos, associações e igrejas com ações sociais, que direcionam as doações de donativos às pessoas em situação de pobreza e extrema pobreza.

Os donativos são recebidos por meio de doações feitas por empresas e pela sociedade civil. Contribuições em dinheiro são usadas para a compra de alimentos e outros itens essenciais. Os repasses são feitos em parceria com o Corpo de Bombeiros, responsável pela logística de entrega.

Desde o início do programa, foram arrecadadas e distribuídas mais de 130 toneladas em cestas básicas, além de 5.273 kits de higiene e limpeza, 354 pacotes de fraldas geriátricas, 230 frascos de álcool em gel, mais de mil máscaras. Também foram distribuídos mais de 6.300 itens avulsos. No total, até o momento, famílias de 47 cidades capixabas foram atendidas pelo ES Solidário.

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

Governo do ES divulga 46º Mapa de Risco da Covid-19; apenas Piúma em Risco Alto

Publicados

em

 

O Governo do Estado anunciou, nesta sexta-feira (26), o 46º Mapa de Risco Covid-19, que terá vigência a partir desta segunda-feira (01) até o próximo domingo (07). Dos 78 municípios capixabas, 41 estão classificados em Risco Baixo e 36 estão em Risco Moderado. Somente o município de Piúma está classificado como Risco Alto.

A Matriz de Risco de Convivência considera no eixo de ameaça: o coeficiente de casos ativos por município dos últimos 28 dias, além da quantidade de testes realizados por grupo de mil habitantes e a média móvel de óbitos dos últimos 14 dias. Já o eixo de vulnerabilidade considera a taxa de ocupação de leitos potenciais de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19, isto é, a disponibilidade máxima de leitos para tratamento da doença. A estratégia de mapeamento de risco teve início no dia 20 de abril.

O Mapa de Risco segue as orientações dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e recomendações da equipe de especialistas do Centro de Comando e Controle (CCC) Covid-19 no Espírito Santo, que é composto pelo Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Secretaria da Saúde (Sesa), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). As decisões adotadas pelo Governo do Estado seguem parâmetros técnicos.

Confira a classificação de todos os municípios capixabas:

RISCO ALTO: Piúma

RISCO MODERADO: Afonso Cláudio, Águia Branca, Anchieta, Aracruz, Baixo Guandu, Boa Esperança, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Domingos Martins, Ecoporanga, Fundão, Governador Lindenberg, Guarapari, Ibatiba, Ibiraçu, Iconha, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Linhares, Marilândia, Pedro Canário, Presidente Kennedy, Rio Bananal, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, São Mateus, Vargem Alta, Viana, Vila Pavão, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

RISCO BAIXO: Água Doce do Norte, Alegre, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Apiacá, Atílio Vivácqua, Barra de São Francisco, Bom Jesus do Norte, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibitirama, Irupi, Itaguaçu, Itapemirim, Itarana, Iúna, Jaguaré, Laranja da Terra, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Mimoso do Sul, Montanha, Mucurici, Muniz Freire, Muqui, Nova Venécia, Pancas, Pinheiros, Ponto Belo, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, São Roque do Canaã, Serra. Sooretama e Venda Nova do Imigrante.

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana