conecte-se conosco


Política Nacional

Comissão de Infraestrutura debate preferência da Petrobras no pré-sal

Publicados

em

A Comissão de Infraestrutura (CI) realiza audiência pública nesta terça-feira (12) para debater o PL 3.178/2019, que modifica a legislação sobre os leilões de campos petrolíferos do pré-sal. A audiência foi solicitada pelo senador Jean Paul Prates (PT-RN), que quer ouvir a opinião de representantes da Petrobras, do governo, de institutos de pesquisa e de sindicatos.

— O projeto do senador José Serra elimina a cláusula de opção preferencial de que a Petrobrás dispõe atualmente. A empresa tem um privilégio por ser a descobridora do pré-sal brasileiro em benefício do país. Quero ver a opinião dos diretores da Petrobras e de todos os envolvidos sobre a proposta. Como ficam os acionistas que apostam na rentabilidade da empresa? Como fica a empresa? Como fica o país? — questiona.

Foram convidados Fernando Assumpção Borges, gerente-executivo da Petrobrás; Antônio Guimarães, do Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP); Paulo Cesar Ribeiro Lima, da Associação dos Engenheiros da Petrobras (AEPET); e representantes do Ministério de Minas e Energia, da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (INEEP) e da Federação Única dos Petroleiros (FUP).

O projeto tem como relator o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que já se declarou favorável à iniciativa. A matéria tem vista coletiva concedida a todos os senadores da comissão.

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe:
http://bit.ly/audienciainterativa
Portal e-Cidadania:
senado.leg.br/ecidadania
Alô Senado (0800 612211)

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Comentários Facebook
Propaganda

Política Nacional

Em novo ataque a Bolsonaro, Doria diz que vacina é lição a negacionistas

Publicados

em


source
doria
Marcos Corrêa/PR

Doria e Bolsonaro

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), realizou novos ataques ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus apoiadores . As declarações foram feitas durante entrevista coletiva sobre o início da vacinação no estado.

“Hoje é um dia de esperança. Espero que um de paz, já que temos a vacina agora. Espero que isso sirva de lição para negacionistas, terraplanistas e aqueles que preferem fazer terrorismo na internet , ao invés de compreender a importância do Brasil ter vacina. As pessoas de bem compreendem a importância de ter essa vacina que salva”, disse Doria. 

Doria rebateu as críticas que recebeu ontem do ministro Eduardo Pazuello em relação ao início da vacinação em São Paulo poucos momentos depois do anúncio de aprovação pela Anivsa. Pazuello chamou a atitude do governador de ” jogada de marketing “. O chefe do executivo paulistano também criticou a postura adotada pelo governo federal em relação à China.

Você viu?

 “É curioso que o governo que defendia enfaticamente a vacina de Oxford, que também somos a favor, hoje silencia . Curioso também que a aeronave adesivada com slogan do governo federal, como parte do marketing do governo federal, continue parada para buscar uma vacina que não existe”, atacou.

“Se o presidente e seus filhos pararem de falar mal da China, isso já ajuda bastante. Pois os insumos das vacinas da Astrazeneca e do Butantan são produzidos na China. E são as duas únicas vacinas aprovadas pela Anvisa. Pelo menos se não atrapalhar, já é uma ajuda”, afirmou.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana