conecte-se conosco

Política Nacional

Comissão debate volta do sarampo e ações do governo para conter a doença

Publicado

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados promove audiência pública nesta quinta-feira (24) sobre a volta do sarampo e as ações do Ministério da Saúde para combater o avanço da doença.

O pedido para o debate é do deputado Jorge Solla (PT-BA). Ele alerta para a queda nas taxas de vacinação a cada ano, até chegarem ao patamar de 80%, quando o ideal seria acima de 95% e aponta que o próprio Unicef tem advertido sobre o problema.

EBC – Agência Brasil
Nos últimos anos, taxa de vacinação caiu para 80%, quando o desejável seria acima de 95%

“O crescimento dos surtos é puxado principalmente por 10 países, que, juntos, somaram mais de 74% do total de registros da doença em 2018; e o Brasil está entre eles. No entanto, em 2017 não havia sido registrado nenhum caso no Brasil”, destacou. Solla quer saber as razões para esse aumento nos casos de sarampo.

Foram convidados para o debate:

  • a chefe da área de saúde Unicef, Cristina Albuquerque;
  • o presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva, Gulnar Azevedo e Silva;
  • um representante do Ministério da Saúde;
  • a presidente da Fundação Oswaldo Cruz, Nísia Trindade Lima;
  • a representante da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Socorro Gross Galiano.

A audiência ocorre às 10 horas desta quinta, em local a definir, com transmissão interativa.

Da Redação – GM

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Presidente do STJ testa positivo para o novo coronavírus

Publicado


source
João Otávio de Noronha
Divulgação/STJ

João Otávio de Noronha faz parte do chamado grupo de risco.

O ministro João Otávio de Noronha , presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) testou positivo para o novo coronavírus (Sars-Cov-2) neste domingo (26).

O magistrado tem 63 anos e é considerado como grupo de risco para a Covid-19. Segundo a assessoria do STJ, o ministro está assintomático e irá trabalhar de casa durante o período.

Noronha foi o autor da ordem que concedeu prisão domiciliar para o ex-assessor Fabrício Queiroz no último dia 10. A defesa de Queiroz alegou que, por ele pertencer ao grupo de risco, ele tinha mais chances de contrair a Covid-19.

Apesar da decisão a favor de Queiroz, Noronha negou 96,5% (700) dos 725 pedidos semelhantes aos do ex-assessor. 

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana