conecte-se conosco

Ciência e Tecnologia

Conectando a vizinhança: rede social é criada para incentivar o consumo local

Publicado


source
rede social
Unsplash/ROBIN WORRALL

Novidade conecta pessoas que moram perto


A primeira rede social de consumo local foi criada no Brasil, e busca incentivar vizinhos a se conectarem. Chamada de MeuVizinho.me, ela une pequenos negócios com clientes em potencial, e já está presente em mais de 200 cidades do país. 

Leia também:

Google dá dicas para manter os pequenos negócios durante o isolamento

Como ter duas contas do WhatsApp no mesmo celular? Confira três maneiras

Para fomentar o comércio local, a plataforma utiliza a geolocalização para unir pessoas que precisam de determinados serviços e outras que os prestam na vizinhança. 

“Neste momento difícil que estamos vivendo no Brasil, com a pandemia e o desemprego aumentando, fomentar o comércio local é uma saída positiva para todos”, conta Carlos Ávila, fundador da rede social.

Como funciona

Qualquer pessoa pode se cadastrar gratuitamente na plataforma, que funciona através de um  webapp e sequer precisa de download para funcionar. 

Para quem quer procurar um comércio ou prestador de serviço, é só acessar a plataforma, realizar um cadastro rápido e indicar a localização. Em seguida, basta pesquisar pelo serviço desejado no campo de busca.

Para os pequenos negócios , o processo de cadastro é o mesmo. Depois, é só clicar no ícone do comércio e cadastrar sua empresa. De acordo com o criador da rede social, toda a operação funciona de forma gratuita, sem nenhuma taxa de inscrição, comissões ou tarifas. 

Para Carlos, o objetivo do MeuVizinho.me é conectar pessoas e ajudá-las, sobretudo no momento da pandemia de Covid-19 . “Por isso, não faria sentido ter uma cobrança, já que queremos ajudar o pequeno profissional a aumentar as vendas, e muitas vezes, ele não possui verba para divulgação. É aí que entra o MeuVizinho”, justifica.

Comentários Facebook
publicidade

Ciência e Tecnologia

Anonymous acusa TikTok de espionagem: “Delete o aplicativo agora”

Publicado


source
TikTok Anonymous
Tarik Haiga/Unsplash

Anonymous acusam TikTok de espionagem


Um perfil no Twitter da  rede de hackers Anonymous acusou o TikTok de fazer espionagem para o governo chinês, e pediu que os usuários excluam o aplicativo


“Exclua o TikTok agora”, diz a publicação. “Se você conhece alguém que o está usando, explica a ele que se trata essencialmente de um malware operado pelo governo chinês executando uma operação de espionagem maciça”.


A publicação foi feita compartilhando o tweet de um desenvolvedor que revelou dados que o TikTok coleta de seus usuários. 

Ao jornal espanhol 20 minutos, o TikTok afirmou que leva muito a sério as alegações feitas, e que está conduzindo uma revisão completa do aplicativo. “Nossa equipe de segurança da informação conduz um processo contínuo para verificar e corrigir vulnerabilidades de segurança. Incluímos empresas de segurança de classe mundial nessas avaliações”, diz a empresa. 

Fase não está boa

A acusação da Anonymous não veio de forma isolada. Na última semana, usuários do iOS 14 encontraram indícios de que o  TikTok estava espionando o que era copiado na área de transferência dos celulares. 

Além disso, o  aplicativo foi banido da Índia  junto com diversos outros apps chineses, em um movimento anti-China observado no país. 

Nesta segunda-feira (06), Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, disse à Fox que o país está certamente avaliando banir o TikTok e outros aplicativos chineses.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana