conecte-se conosco


Cidades

Confira as dicas do Procon de Cachoeiro para as compras do Dia das Mães

Publicados

em

Recomendações ajudam consumidores na tarefa de escolher o presente das mães Foto: Márcia Leal

O Dia das Mães se aproxima e o Procon de Cachoeiro de Itapemirim lembra que este é um momento de redobrar a atenção nas compras, para que o que deveria ser sinônimo de alegria não se torne uma surpresa desagradável.

Segundo o coordenador executivo do órgão, Fabiano Pimentel, há recomendações importantes para ajudar o consumidor nessa tarefa.

“A primeira delas é sair de casa já pensando no que pretende adquirir e no quanto pretende gastar, para facilitar a comparação de preços, qualidade e praticidade do produto. Assim, evitam-se gastos desnecessários, que comprometam o orçamento doméstico, ou a compra por impulso”, enumera o coordenador.

As condições de pagamento oferecidas pelo vendedor são outro ponto importante. “O consumidor deve sempre verificar as melhores condições, seja à vista ou a prazo. E no momento do pagamento, todos os dados relativos aos encargos de parcelamento, juros e opções para quitação de parcelas devem que ser apresentadas de forma clara para o cliente, para que, sempre que possível, seja escolhida a opção mais econômica”, salienta Pimentel.

O coordenador lembra que é fundamental exigir a nota fiscal e guardá-la, pois esse documento vai amparar o consumidor, se houver algum problema envolvendo a relação de consumo. “Caso haja possibilidade de troca por cor, tamanho ou gosto, peça para o estabelecimento fazer o registro dessa informação nela, por escrito”, alerta.

O Procon ressalta que, em tempos de pandemia do novo coronavírus, todos os cuidados sanitários precisam ser mantidos na hora das compras, tanto por consumidores quanto por comerciantes.

Confira mais dicas

– Alimentos
Fique atento às informações da embalagem. Devem conter: instruções de uso, características, registro no órgão competente, prazo de validade, composição, volume/quantidade, condições de armazenamento e identificação sobre o fabricante/importador, em língua portuguesa.

– Cestas de café da manhã
Informe-se, previamente, sobre o número de itens da cesta, tipo de produtos, marcas e se estão incluídos artigos como jornais, revistas, acessórios, enfeites e flores. Depois de tudo definido, faça constar por escrito tudo o que foi combinado: data e horário de entrega, mensagem, tipo de cesta, valor e condições de pagamento. Além disso, solicite confirmação da entrega e exija a nota fiscal ou recibo do serviço.

– Eletroeletrônicos
Teste o produto; avalie se os recursos suprirão as necessidades de sua mãe, ou se serão supérfluos. Veja se o manual de instruções está em língua portuguesa, e peça sempre que o manual de garantia seja preenchido.

– Celulares
Adquira em lojas autorizadas. O produto tem de estar lacrado e, dentro da embalagem original, deve haver a relação da rede autorizada para assistência técnica, manual de instrução e termo de garantia contratual. Em relação aos serviços, avalie as necessidades da mãe – se o melhor é plano pré ou pós-pago e reflita sobre a fidelização.

– Computadores
Informe-se sobre marcas, modelos, componentes e programas, por meio de consultas a profissionais e revistas especializados. Também avalie o uso, pois, muitas vezes, os recursos dos modelos mais avançados, e caros, não são necessários ao uso doméstico.

– Flores
O comerciante deve expor, em local visível, uma tabela de preços completa. Os arranjos especiais devem ser negociados previamente.

– Roupas
Troca de produtos por motivo de cor, tamanho ou gosto é uma liberalidade do estabelecimento. Muitas lojas permitem a troca das peças que não tenham defeito. No entanto, essa possibilidade deve ser exigida por escrito em etiqueta ou nota fiscal, no ato da compra.

Fique atento!
– As lojas não são obrigadas a fazerem trocas, portanto escolha com bastante cuidado e critério as mercadorias;
– Todos os produtos devem ter preço devidamente exposto;
– As lojas são obrigadas a informar as formas de pagamento;
– Pode haver diferenciação de pagamento entre dinheiro, cheque e cartão, desde que informados;
– Cuidado com as publicidades. Se prometeu, tem que cumprir. Então fique atento as promoções para não serem enganados.

Para as compras on-line
– Busque informações sobre o site, verificando se há reclamações no cadastro do Procon de seu Estado ou Município, e, ainda, coletando referências com amigos ou família;
– Verifique qual o endereço físico do fornecedor e se existe algum telefone ou e-mail para esclarecimento de eventuais dúvidas;
– Verifique os procedimentos para reclamação, devolução do produto, prazo para entrega, etc;
– Verifique as medidas que o site adota para garantir a privacidade e segurança dos usuários;
– Não forneça informações pessoais desnecessárias para realização da compra;
– Guarde todos os dados da compra, como nome do site, itens adquiridos, valor pago, forma de pagamento, número de protocolo da compra ou do pedido, etc;
– Guarde em meio eletrônico ou mesmo impresso a confirmação do pedido, e-mails trocados com o fornecedor que comprove a compra e suas condições;
– Verifique se há despesas com fretes e taxas adicionais, bem como o prazo de entrega da mercadoria ou execução do serviço;
– Identifique o endereço físico da empresa e seus dados cadastrais, como Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). O consumidor pode checar os dados cadastrais da empresa acessando www.registro.br;
– Exija Nota Fiscal;
– Imprima o contrato firmado ou arquive em meio digital seguro que permita uma futura impressão.

Comentários Facebook
Propaganda

Cidades

Ibatiba sedia primeira reunião para implantação do Polo de Fruticultura do Caparaó

Publicados

em

Por

A Secretaria Municipal de Agricultura, Indústria e Comércio de Ibatiba sediou uma reunião para implantação e desenvolvimento do “Polo de Fruticultura para a Região do Caparaó”, na manhã desta terça-feira (11). O Polo é um projeto de extensão do Centro de Ciências Agrárias e Engenharias da Universidade Federal do Espírito Santo (CCAE-Ufes) que está na coordenação junto com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e é aprovado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O objetivo é contribuir para a diversificação da produção agrícola, gerando novas fontes de renda e, consequentemente, melhoria socioeconômica da população envolvida.

A mesma reunião vai se repetir em todos os municípios do Caparaó Capixaba, começando por Ibatiba, sendo dirigida pelo coordenador do projeto, professor Moisés Zucoloto, e o pesquisador da Embrapa, Dimmy Barbosa. Também estavam presentes o prefeito de Ibatiba, Luciano Pingo, e o secretário municipal de Agricultura, Samuel Dias Damasceno, além de representantes de segmentos da área rural do município, Incaper e produtores rurais.

O professor Moisés Zucoloto explicou que essa reunião faz parte das quatro metas para implantação do polo que começa por um diagnóstico. “Fazemos contato com as lideranças do município e a Secretaria Municipal de Agricultura, como um passo inicial para a possível implantação de frutíferas posteriormente, contando com o apoio de todos que possamos alinhar as próximas metas”, afirmou.

Já o secretário de Agricultura, Samuel Dias, destacou o fato de Ibatiba ser o primeiro município a ter essa reunião e disse que Ibatiba acredita muito no projeto, porque pode mudar a vida dos produtores locais. “Vamos conhecer o projeto em sua essência hoje (terça, 11), para que possamos trabalhar em sua implantação, em nosso município”, disse. “É um projeto ousado, mas vamos precisar de apoio para cultivo e, principalmente, escoar a produção, com financiamento barato, para que não haja dificuldades na hora de vender”, completou.

Acompanhamento

O pesquisador Dimmy Barbosa recordou que, quando o projeto foi apresentado, estava como superintendente do Ministério da Agricultura no Estado e o apresentou à senadora Rose de Freitas que conseguiu a liberação do recurso no ano passado, sendo já liberada a primeira parcela para a Ufes. “E nesta primeira etapa, vamos nos reunir com todos os municípios, para apresentar o projeto, montar as equipes de trabalho, fazer um diagnóstico, porque, em cada município, encontramos micro climas diferentes, com altitudes de 100 a até mais de 1.000 metros, sendo preciso definir quais fruteiras serão plantadas, para então fazer um processo de seleção dos produtores que irão receber toda a capacitação, na Fazenda Experimental da Ufes, e o acompanhamento total, do plantio à comercialização, durante quatro anos, para que o produtor que está investindo numa coisa nova não fique no meio do caminho”, ressaltou.

O prefeito Luciano Pingo esteve presente também e destacou a importância do projeto da Ufes que está buscando a parceria dos municípios, com objetivo de transferir tecnologia, gerando renda e qualidade na produção para os agricultores familiares. “Todos os envolvidos estão de parabéns, principalmente, os professores Dirceu e Moisés, a senadora Rose e a Embrapa, na pessoa do Dimmy, que é da região e está aqui trabalhando pelo desenvolvimento da nossa agricultura”, destacou.

O projeto “Polo de Fruticultura para a Região do Caparaó” foi iniciado em 2017, baseado num projeto do também coordenador Dirceu Pratissoli que se uniu a Moisés Zucoloto para sua idealização e planejamento. São quatro as metas: um diagnóstico da aptidão agrícola da região do Caparaó para a fruticultura, o que foi iniciado agora; melhoria da infraestrutura para as capacitações dos envolvidos – também em 2021; instalação da Unidade de Referência Tecnológica (URT) de fruteiras nos municípios envolvidos em, 2022; e realização de minicursos e dias de campo para capacitação, também ano que vem.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana