conecte-se conosco


Estado

Coronavírus no ES: 26 casos confirmados e 696 suspeitos; confira os números de cada município

Publicados

em

Acompanhe os números do Coronavírus no Brasil em tempo real com o mapa interativo do Ministério da Saúde.

A Secretaria da Saúde (Sesa), por meio do Centro de Operações Estratégicas (COE), contabiliza, neste domingo (22), 974 casos notificados com suspeita do novo Coronavírus em todo o Estado até o momento. Desses, 252 foram descartados e 26 foram confirmados.

Dos casos confirmados, cinco pacientes já estão curados, 15 estão em isolamento residencial e seis estão internados, sendo um em hospital no município da Serra e cinco em hospitais de Vitória. Um paciente está internado em UTI.

A Sesa lembra que os dados pessoais dos pacientes são invioláveis de acordo com a Constituição Federal, estando protegidos por sigilo pela Lei 13.709/2018 (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), sendo vedado inclusive a divulgação de bairros em que se localiza a residência dos casos suspeitos ou confirmados. A violação destes direitos está sujeita a responsabilização administrativa, cível e criminal.

METROPOLITANA
Município de residência Caso confirmado Caso descartado Caso suspeito Total
Afonso Cláudio 0 0 1 1
Cariacica 1 21 75 97
Domingos Martins 0 1 4 5
Fundão 0 0 1 1
Guarapari 0 4 9 13
Itarana 0 1 0 1
Laranja da Terra 0 1 0 1
Marechal Floriano 0 0 3 3
Santa Maria De Jetibá 0 2 4 6
Santa Teresa 0 1 3 4
Serra 0 27 127 154
Venda Nova do Imigrante 0 1 2 3
Viana 0 3 12 15
Vila Velha 11 73 220 304
Vitoria 11 63 114 188
Total 23 198 575 796
NORTE
Município de residência Caso confirmado Caso descartado Caso suspeito Total
Água Doce do Norte 0 1 0 1
Barra de São Francisco 0 1 6 7
Boa Esperança 0 0 1 1
Ecoporanga 0 0 1 1
Montanha 0 0 1 1
Nova Venécia 0 2 4 6
Pinheiros 0 0 6 6
São Mateus 0 3 3 6
Total 0 7 22 29
SUL
Município de residência Caso confirmado Caso descartado Caso suspeito Total
Alegre 0 2 0 2
Alfredo Chaves 0 0 1 1
Anchieta 0 0 3 3
Apiacá 0 0 7 7
Atílio Vivacqua 0 0 1 1
Bom Jesus do Norte 0 0 3 3
Cachoeiro de Itapemirim 1 8 14 23
Castelo 0 0 5 5
Dores do Rio Preto 0 0 1 1
Iconha 0 0 3 3
Itapemirim 0 0 2 2
Marataízes 0 2 3 5
Mimoso do Sul 0 0 1 1
Piúma 0 2 6 8
Presidente Kennedy 0 0 2 2
Vargem Alta 0 0 2 2
Total 1 14 54 69
CENTRAL
Município de residência Caso confirmado Caso descartado Caso suspeito Total
Aracruz 0 4 0 4
Colatina 0 5 11 16
Ibiraçu 0 0 1 1
Joao Neiva 0 0 1 1
Linhares 2 23 27 52
Marilândia 0 0 3 3
Rio Bananal 0 0 1 1
São Domingos do Norte 0 0 1 1
São Gabriel da Palha 0 1 0 1
Total 2 33 45 80
Total Geral 26 252 696 974

Como prevenir

Até o momento não há um tratamento específico para a doença, que é transmitida por gotículas de saliva e catarro que se espalham pelo ambiente. Por isso, é fundamental manter alguns cuidados com a higiene pessoal que também valem para afastar o risco de gripe e outras tantas doenças respiratórias.

– Lavar as mãos frequentemente por pelo menos 20 segundos com água e sabão;

– Utilizar antisséptico de mãos à base de álcool para higienização;

– Cobrir com a parte interna do cotovelo a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal;

– Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado.

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

Sefaz realiza operação ‘Pedra Bruta’ e apreende 80 chapas de granito

Publicados

em

 

A Secretaria da Fazenda (Sefaz) realizou, nessa terça-feira (26), a operação Pedra Bruta, visando ao combate à sonegação e concorrência desleal no setor de rochas ornamentais. Durante a fiscalização foram apreendidas 80 chapas de granito e dois blocos que seriam transformados em chapas.

Segundo o auditor fiscal Eraldo Pontes Schayder, a operação foi realizada no município de Afonso Cláudio. “Os auditores fiscais, em parceria com a Polícia Militar e servidores da Prefeitura Municipal, estiveram em dois pontos estratégicos do município para fazer a fiscalização. É essencial que as equipes de auditoria façam esse trabalho de campo, como foi feito pela equipe especializada em rochas ornamentais. Podemos dizer que a operação foi um sucesso”, disse.

“Quando uma empresa não paga o mesmo imposto que as concorrentes ela acaba se beneficiando dessa situação. Essas fiscalizações que fizemos são, sobretudo, para combater a sonegação fiscal e reduzir a concorrência desleal”, acrescentou Schayder.

As empresas responsáveis pelas cargas foram autuadas em R$ 23 mil. Ainda na terça-feira o valor foi pago e as rochas foram liberadas.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana