conecte-se conosco

Nacional

Coronavírus no RJ: 11,4 mil mortes e 129,6 mil casos confirmados

Publicado

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro registrou, até domingo (12/07), 11.415 mortes e 129.684 casos confirmados de Covid-19. Há ainda 1.094 óbitos em investigação e 303 foram descartados. Entre os casos confirmados, 110.061 pacientes se recuperaram da doença.

As 11.415 vítimas de Covid-19 no estado foram registradas nos seguintes municípios:

Rio de Janeiro – 7.310

São Gonçalo – 522

Duque de Caxias – 481

Niterói – 242

Campos dos Goytacazes – 133

Petrópolis – 104

Macaé -94

Cabo Frio – 56

N. Friburgo e Rio das Ostras – 41

S. Francisco de Itabapoana – 18

Armação dos Búzios e Itaocara – 10

São João da Barra – 8

Quissamã – 7

Carapebus – 4

Aperibé, B. J. do Itabapoana, Italva e S. A. de Pádua – 3

Porciúncula – 2

Cambuci, Itaperuna, Natividade e São Fidélis – 1

Os casos confirmados estão distribuídos da seguinte maneira:

Rio de Janeiro – 64.110

Niterói – 7.139

São Gonçalo – 6.183

Duque de Caxias- 3.545

Macaé – 3.213

Campos dos Goytacazes – 2.151

Cabo Frio – 1.040

Itaperuna – 987

Petrópolis – 891

Rio das Ostras – 831

Nova Friburgo – 630

Santo Antônio de Pádua – 489

São João da Barra – 337

São Francisco de Itabapoana – 242

Quissamã – 234

Natividade – 215

Armação dos Búzios – 190

Bom Jesus do Itabapoana – 176

Miracema – 171

Italva – 163

Carapebus – 160

São Fidelis – 154

Cardoso Moreira – 152

Itaocara – 148

Laje do Muriaé – 138

Porciúncula – 134

São José de Ubá – 110

Aperibé – 98

Varre-Sai – 86

Cambuci – 68

Mais informações

Para mais informações, acesse o painel de monitoramento de casos no Estado do Rio de Janeiro em painel.saude.rj.gov.br.

Fonte: Núcleo de Imprensa Governo do Rio de Janeiro

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Polícia prende travestis que extorquiram bombeiro após programa

Publicado


source
motel
Divulgação

Motel em que o bombeiro se relacionou com as travestis.


Policiais da 16ª DP (Barra da tijuca) prenderam em flagrante na madrugada do último domingo (26) três travestis acusadas por extorsão , associação criminosa e tráfico de drogas. O delegado responsável pelo caso afirma que as garotas de programa raptaram um bombeiro civil, no sábado (25), e começaram a extorsão depois de realizarem o ato sexual.


Um dos policiais envolvidos na prisão declarou que o grupo já é conhecido pelo golpe e que agem sempre da mesma forma: oferecem cocaína para a vítima por um valor 5 vezes mais caro, depois de drogada a vítima perde a noção do tempo e passa a ser chantageada para pagar a hora extra do motel, as horas extra do programa e a cocaína para o traficante.

O programa é filmado e as travestis usam as gravações para chantagear as vítimas ameaçando divulgar o conteúdo na internet. O grupo pediu R$ 7 mil ao bombeiro. O homem entrou em contato com amigos que apresentaram um áudio gravado por aplicativo de mensagem ao delegado.

O sequestro ocorreu em um hotel da Barra da Tijuca, mas o grupo disse aos amigos responsáveis por pagar os R$ 7 mil que estavam na Cidade de Deus. Os policiais identificaram o local e libertaram a vítima.

Ao chegar ao hotel, todos estavam pelados e foram encontradas drogas no local. A conta que seria utilizada para receber o valor da liberação da vítima é da travesti Luma Boldrine. O grupo foi autuado em flagrante e encaminhado para ser ouvido em audiência de custódia. Segundo o delegado, o crime é rotineiro na Barra da Tijuca e raramente é coibido porque as vítimas têm medo da exposição. 

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana