conecte-se conosco

Sem categoria

Coronavírus no RJ: 12,6 mil mortes e 154,8 mil casos confirmados no estado

Publicado

tubo covid

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro registrou, até esta sexta-feira (24/07), 12.654 mortes e 154.879 casos confirmados de coronavírus (Covid-19). Há ainda 1.165 óbitos em investigação e 318 foram descartados. Entre os casos confirmados, 132.225 pacientes se recuperaram da doença.

As 12.654 vítimas de Covid-19 foram registradas nos seguintes municípios:

Rio de Janeiro – 7.941
Duque de Caxias – 517
Nova Iguaçu – 412
São João de Meriti – 301
Niterói – 283
Campos dos Goytacazes – 189
Macaé – 104
Rio das Ostras – 53
Itaperuna – 22
São Francisco de Itabapoana – 18
Itaocara e Quissamã – 10
S. Fidélis e S. João da Barra – 9
Porciúncula e S. Antônio de Pádua – 5
Carapebus e Italva – 4
B. J. do Itabapoana e Miracema – 3
Natividade – 2
Cardoso Moreira – 1

Os casos confirmados no estado estão distribuídos da seguinte maneira:

Rio de Janeiro – 69.456
Niterói – 8.573
São Gonçalo – 7.780
Duque de Caxias – 5.374
Macaé – 5.116
Campos dos Goytacazes – 2.719
Itaperuna – 1.508
Rio das Ostras – 1.068
São João da Barra – 478
Bom Jesus do Itabapoana – 358
São Francisco de Itabapoana – 347
Quissamã – 275
Natividade – 249
Porciúncula – 239
Miracema – 233
Itaocara – 193
Carapebus – 190
São Fidélis – 188
Laje do Muriaé – 184
Cardoso Moreira – 183
Italva – 179
São José de Ubá e Varre-Sai – 122

Para mais informações, acesse o painel de monitoramento de casos no Estado do Rio de Janeiro em painel.saude.rj.gov.br.

Fonte: Núcleo de Imprensa Governo do Rio de Janeiro

Comentários Facebook
publicidade

Sem categoria

Kalil não descarta lockdown: “Se acham que a doença acabou, fecho tudo de novo”

Publicado

TV Cultura / Reprodução Kalil no Rodaviva desta segunda-feira (30)

 

 

source
Kalil no Rodaviva desta segunda-feira (30)

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), disse no Roda Viva hoje (30) que a pandemia na capital mineira é “estável”, com pouco mais de 50% dos leitos de UTIs ocupados, mas não descartou restringir novo lockdown se a situação se agravar.

“Se estão achando que a doença acabou, eu fecho tudo de novo. Se quando precisava de voto, eu fechei, imagine agora que eu não preciso?”, disse.

De acordo com Kalil, houve, sim, um novo crescimento da pandemia no município, mas BH “continua sendo a cidade de mais de 1 milhão de habitantes que menos morte tem a cada 100 mil habitantes”.

“Não estamos no pico de julho, não há um crescimento exponencial”, assegurou o prefeito.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana