conecte-se conosco


Nacional

Coronavírus no RJ: 13 mil mortes e 159,6 mil casos confirmados

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro informa que registrou, até esta terça-feira (28/07), 13.033 mortes e 159.639 casos confirmados de coronavírus (Covid-19). Há ainda 1.157 óbitos em investigação e 320 foram descartados. Entre os casos confirmados, 136.941 pacientes se recuperaram da doença.

As 13.033 vítimas de Covid-19 foram registradas nos seguintes municípios:

Rio de Janeiro – 8.124

Duque de Caxias – 553

Niterói – 294

Campos dos Goytacazes – 195

Macaé – 107

Rio das Ostras – 55

Itaperuna – 26

São Francisco de Itabapoana – 18

São Fidélis – 12

Itaocara – 11

Quissamã – 10

Porciúncula e São João da Barra – 9

Santo Antônio de Pádua – 5

Carapebus e Italva – 4

Bom Jesus do Itabapoana e Miracema – 3

Natividade – 2

Cardoso Moreira – 1

Os casos confirmados no estado estão distribuídos da seguinte maneira:

Rio de Janeiro – 70.440

Niterói – 8.805

Duque de Caxias – 5.736

Macaé – 5.419

Campos dos Goytacazes – 2.830

Itaperuna – 1.611

Rio das Ostras – 1.170

Santo Antônio de Pádua – 664

São João da Barra – 507

Bom Jesus do Itabapoana – 377

S. Francisco de Itabapoana – 369

Quissamã – 300

Natividade – 275

Porciúncula – 258

Miracema – 238

Itaocara – 206

Carapebus – 201

São Fidélis – 198

Cardoso Moreira – 195

Italva – 193

Laje do Muriaé – 192

Varre-Sai – 125

São José de Ubá – 123

Para mais informações, acesse o painel de monitoramento de casos no Estado do Rio de Janeiro em painel.saude.rj.gov.br.

Fonte: Núcleo de Imprensa Governo do Rio de Janeiro

Comentários Facebook
Propaganda

Nacional

Câmara desiste de pedir afastamento de Jairinho da Comissão de Redação e Justiça

Publicados

em


source
Vereador Dr. Jairinho é padrasto do menino Henry Borel, que morreu no dia 10 de março
Renan Olaz / Divulgação CMRJ

Vereador Dr. Jairinho é padrasto do menino Henry Borel, que morreu no dia 10 de março

A Mesa Diretora da Câmara Municipal do Rio de Janeiro decidiu que não irá mais pedir o afastamento do vereador e padrasto do menino Henry Borel , Dr. Jairinho (ex-Solidariedade), da Comissão Permanente de Redação e Justiça . A medida havia sido anunciada na última quinta-feira (8), pelo presidente da Casa, Carlo Caiado (DEM). As informações são da CNN Brasil .

Segundo a publicação, a mudança foi uma orientação da Procuradoria da Casa, com o objetivo de evitar uma batalha judicial que, mais para frente, possa mantê-lo como um integrante da Comissão. O  vereador está em prisão temporária (30 dias), assim como a mãe de Henry, a professora Monique Medeiros. Enquanto Jairinho estiver preso, ele não poderá participar das atividades do órgão.

Segundo a Mesa Diretora, a nova orientação é aguardar que a prisão temporária faça com que o vereador perca as sessões regulares da comissão, sendo excluído do órgão por faltas, de acordo com o artigo 64 dos termos de regimento: “Os membros das comissões permanentes serão destituídos caso não compareçam a cinco reuniões ordinárias consecutivas”. Até lá, Jairinho não será substituído na comissão. Em sua ausência, o vice-presidente Inaldo Silva (Republicanos) assume o comando interinamente. Assim, o vogal Thiago K. Ribeiro (DEM) subirá para o posto anteriormente ocupado por Inaldo.

A Mesa Diretora aguarda a resposta do Tribunal de Justiça em relação ao pedido de acesso aos autos realizados na última quinta, para embasar uma possível representação. Caso o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar decida fazer essa representação, a Comissão de Justiça e Redação terá cinco dias para analisar os aspectos jurídicos, legais e regimentais do documento. Em caso de parecer favorável, o processo avança, caso contrário, vai para arquivo.

Ao receber o documento, a comissão terá que analisar os requisitos formais do processo e envio de um parecer ao Conselho de Ética, se concordar.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana