conecte-se conosco


Nacional

Coronavírus no RJ: 16,4 mil mortes e 230,2 mil casos confirmados

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro informa que registrou, até esta quinta-feira (03/09), 16.394 mortes e 230.271 casos confirmados de Covid-19 no estado. Há ainda 439 óbitos em investigação e 351 foram descartados. Entre os casos confirmados, 207.993 pacientes se recuperaram da doença.

As 16.394 vítimas de Covid-19 no estado foram registradas nos seguintes municípios:

Rio de Janeiro – 9.813

Niterói – 379

Campos dos Goytacazes – 319

Macaé – 133

Rio das Ostras – 72

Itaperuna – 43

S. Fidélis e S. Fco. de Itabapoana – 22

Bom Jesus do Itabapoana – 21

Porciúncula – 15

Santo Antônio de Pádua – 13

Italva – 6

Miracema – 3

Cardoso Moreira – 1

Os casos confirmados estão distribuídos da seguinte maneira:

Rio de Janeiro – 92.366

Niterói – 11.480

Macaé – 7.233

Campos dos Goytacazes – 4.708

Itaperuna – 2.565

Rio das Ostras – 1.737

Santo Antônio de Pádua – 1.021

São João da Barra – 820

Bom Jesus do Itabapoana – 720

Porciúncula – 574

São Francisco de Itabapoana – 528

Varre-Sai – 503

Natividade – 478

Miracema – 394

Italva – 332

Itaocara – 332

Cardoso Moreira – 322

São Fidélis – 242

Laje do Muriaé – 233

São Jose de Ubá – 135

Para mais informações, acesse o painel de monitoramento de casos no Estado do Rio de Janeiro em painel.saude.rj.gov.br.

Fonte: Núcleo de Imprensa Governo do Rio de Janeiro

Comentários Facebook
Propaganda

Nacional

‘Negrada escrava da esquerda’, diz Camargo ao ter conta desativada no Instagram

Publicados

em


source
'Negrada escrava da esquerda', diz Camargo ao ter conta desativada no Instagram
Reprodução

‘Negrada escrava da esquerda’, diz Camargo ao ter conta desativada no Instagram

Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares  – a “primeira instituição pública voltada para promoção e preservação dos valores culturais, históricos, sociais e econômicos decorrentes da influência negra”, de acordo com o governo federal -, afirmou que o Instagram desativou a sua conta na rede pois a empresagosta “da negrada escrava da esquerda”.


“O Instagram desativou minha conta depois que postei verdades sobre a África e o inútil movimento negro. Ingressarei com ação na Justiça para suspender a censura e restabelecer meu direito à liberdade de expressão. Gostam da negrada escrava da esquerda. Sou livre, imbecis!”, declarou Camargo.


O representante de uma das maiores instituições governamentais direcionada a população negra também afirmou que o aplicativo “não pode ser uma senzala onde somente pretos vitimistas cãezinhos da esquerda tem voz”.


Segundo Sérgio, sua exclusão do aplicativo ocorreu por expor “verdades sobre a África e o inútil movimento negro”. Em outras polêmicas envolvendo Camargo, o presidente da Fundação Palmares já afirmou que no Brasil existe um “racismo nutella” e que “a negrada daqui reclama porque é imbecil e desinformada pela esquerda”.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana