conecte-se conosco


Destaque

Corpo de Jonas Amaral é encontrado em Dores do Rio Preto ES

O corpo de Jonas Amaral, 34 anos, que espancou covardemente a então namorada, Jane Cherubim, no dia 4 de março deste ano, em Dores do Rio Preto, foi localizado pela polícia neste sábado (23). O agressor estava desaparecido desde o dia do crime.  De acordo com as primeiras informações, Jonas foi encontrado enforcado, em Forquilha do Rio, […]

Publicados

em

O corpo de Jonas Amaral, 34 anos, que espancou covardemente a então namorada, Jane Cherubim, no dia 4 de março deste ano, em Dores do Rio Preto, foi localizado pela polícia neste sábado (23). O agressor estava desaparecido desde o dia do crime. 

De acordo com as primeiras informações, Jonas foi encontrado enforcado, em Forquilha do Rio, divisa com Pedra Menina, Dores do Rio Preto, próximo de onde Jane foi achada pelos irmãos desacordada, ferida e seminua.

A polícia não confirmou as informações de que o corpo seria de Jonas, já que devido ao adiantado estado de decomposição, um exame de DNA  precisará ser feito. O irmão esteve no local e afirmou que pelas roupas, o corpo é de Amaral, “É uma tristeza, este não é o caminho. Lamentamos. Jonas era um rapaz jovem, poderia tentar recomeçar a vida de outra maneira”, disse Salvador Cherobim, irmão de Jane.

O crime

Na madrugada do dia 4 de março, Jane Cherubim, 36 anos, saiu de uma choperia, onde trabalhava aos fins de semana junto à Jonas para ir para casa. O irmão de Jane que é gerente no local percebeu que Jane e o então namorado seguiram para direção oposta a de Espera Feliz, município mineiro onde o casal morava.

Cleiton, irmão de Jane, teve mal pressentimento e ligou para a mulher. A ligação foi atendida por Jonas, que afirmou ter se desentendido com a namorada e que ela estaria em casa.

Pelo tom de Jonas, que aparentava estar transtornado, Cleiton chamou outro irmão, Salvador, e seguiram até a casa de Jane, mas ela não estava na residência. Após buscas pela região, a vítima foi encontrada desmaiada, desfigurada e seminua, em uma curva.

Pouco depois de agredir a companheira, Jonas enviou um áudio para mãe de Jane, falando que havia se desentendido com a namorada e que estava ‘cansado daquela vida hipócrita’.

Jane precisou ser hospitaliza e recebeu alta cerca de 10 dias após o crime. Ela ficou com sequelas nos olhos, e vai precisar de acompanhamento. A vendedora gravou um vídeo, dias depois agradecendo à equipe médica e às orações recebidas.

Com exclusividade, Salvador Cherobim, contou à reportagem do Aqui Notícias que perdoava Jonas, mas desejava justiça, e que Jonas fosse preso.

Fonte: Aqui Noticias/Rafaela Thompson

Comentários Facebook
Propaganda

Destaque

Mercado financeiro prevê queda de 1,96% na economia este ano

Publicados

em

Com a pandemia de covid-19, o mercado financeiro tem piorado a estimativa para a queda da economia este ano. A previsão de recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – passou de 1,18% para 1,96%. Essa foi a nona redução consecutiva.

A  previsão para o crescimento do PIB em 2021 subiu de 2,50% para 2,70%. As previsões de expansão do PIB em 2022 e 2023 permanecem em 2,50%.

Dólar

A cotação do dólar deve fechar o ano em R$ 4,60, contra R$ 4,50 na semana passada. Para 2021, a expectativa é que a moeda americana fique em R$ 4,47, contra R$ 4,40 da semana passada.

Inflação

As instituições financeiras consultadas pelo BC reduziram a previsão de inflação para 2020 pela quinta vez seguida. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 2,72% para 2,52%.

Para 2021, a estimativa de inflação segue em 3,50%, assim como para 2022 e 2023.

A projeção para 2020 está praticamente no limite inferior da meta que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 4% em 2020, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, ou seja, o limite inferior é 2,50% e o superior, 5,50%. Para 2021, a meta é 3,75% e para 2022, 3,50%, também com intervalo de 1,5 ponto percentual em cada ano.

Selic

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, estabelecida atualmente em 3,75% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

Para o mercado financeiro, a expectativa é que a Selic tenha mais uma redução e encerre 2020 em 3,25% ao ano a mesma previsão da semana passada.

Para o fim de 2021, a expectativa é que a taxa básica chegue a 4,50% ao ano. A previsão anterior era de 4,75% ao ano. Para o fim de 2022 e 2023, as instituições mantiveram a previsão em 6% ao ano.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica. Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana