conecte-se conosco

Estado

Covid-19: ES já soma mais de 80 mil infectados pelo novo Coronavírus; veja situação nesta quarta (29)

Publicado

O Espírito Santo registrou, até as 17h00 desta quarta-feira (29), 2.490 mortes por Covid-19. O número total de casos confirmados chegou a 80.647, sendo que destes, 64.239 pacientes já estão curados. Os dados são divulgados na plataforma Painel Covid-19, do Governo do Estado.

Em relação aos números divulgados na terça (28), o aumento é de 1.179 novos casos, 28 mortes a mais e 1.369 curados.

Municípios com mais casos

Os 15 municípios com mais casos confirmados são: Vila Velha (12.110), Vitória (10.839), Serra (10.298), Cariacica (8.948), Linhares (4.271), Colatina (3.539), Cachoeiro de Itapemirim (3.227), Aracruz (2.292), Guarapari (1.884), Viana (1.338), São Mateus (1.314), Marataízes (944), São Gabriel da Palha (896), Castelo (714) e Itapemirim (703). (Clique aqui e veja lista completa)

Leia também:

Deputados capixabas aprovam PL do teste de Covid na doação de sangue

Coronavírus: famílias comemoram ajuda do auxílio emergencial da Prefeitura de Vitória

“Nossa mãe morreu de coronavírus enquanto estávamos no funeral de nosso pai”

Após 20 dias internada por Covid-19, enfermeira tem alta e morre 24 horas depois

Cachorro de máscara? Vídeo de dono passeando pet com o acessório viraliza

Mortes nos municípios

Dos óbitos, 1.398 são homens e 1.092 mulheres. Eles estão distribuídos da seguinte maneira nos municípios capixabas: Serra (419), Vila Velha (390), Vitória (345), Cariacica (331), Cachoeiro de Itapemirim (102), Colatina (80), Guarapari (80), Linhares (71), Viana (54), Aracruz (53), Marataízes (42), São Mateus (37), Itapemirim (35), Castelo (20), Iúna (19), Nova Venécia (19), Marechal Floriano (17), Anchieta (15), Presidente Kennedy (15), Fundão (13), Afonso Cláudio (12), Alegre (12), Guaçuí (12), Pinheiros (12), São Gabriel da Palha (12), Baixo Guandu (11), Boa Esperança (11),  Barra de São Francisco (10), Piúma (10), Rio Novo do Sul (10), Ibiraçu (9), Pedro Canário (9), Sooretama (9), Vila Valério (9), Conceição da Barra (8), Muqui (8), Santa Maria de Jetibá (8), São Domingos do Norte (8), Vargem Alta (8), Venda Nova do Imigrante (8), Ecoporanga (7), Ibatiba (7), Santa Teresa (7), Alto Rio Novo (6), Domingos Martins (6), João Neiva (6), Santa Leopoldina (6), Água Doce do Norte (5), Jaguaré (5), Rio Bananal (5), São Roque do Canaã (5), Alfredo Chaves (4), Ibitirama (4), Jerônimo Monteiro (4), Mantenópolis (4), Montanha (4), Muniz Freire (4), Pancas (4), Águia Branca (3), Bom Jesus do Norte (3), Conceição do Castelo (3), Irupi (3), Marilândia (3), Mimoso do Sul (3), São José do Calçado (3), Apiacá (2), Atílio Vivácqua (2), Itaguaçu (2), Dores do Rio Preto (1), Itarana (1), Laranja da Terra (1), Mucurici (1), Ponto Belo (1), Nanuque (2)*, Governador Valadares (1)*, Itamaraju (1)*, Itaperuna (1)*, Mantena (1)*, Marechal Cândido Rondon (1)*, Mucuri (1)*, Nova Viçosa (1)*, Pompeia (1)*, Resplendor (1)*, São Miguel dos Campos (1)*

* Nanuque, Resplendor e Governador Valadares ficam no estado de Minas Gerais, Pompeia no estado de São Paulo, São Miguel dos Campos no estado de Alagoas, Itamaraju, Mucuri e Nova Viçosa no estado da Bahia, Marechal Cândido Rondon no estado do Paraná e Itaperuna no estado do Rio de Janeiro. Isso acontece, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), porque os casos foram notificados no Espírito Santo.

Leia também:

Novo coronavírus já infectou 347 padres no Brasil; 21 morreram

Nove países testam vacina da Covid em humanos, mas só três estão na etapa final

Moderna diz que vacina contra Covid-19 terá preço acessível à população

Covidkiller: Comissão de Saúde da Ales conhece câmara de desinfecção da Ufes

Sesa inicia migração de leitos exclusivos da Covid-19 para outras especialidades médicas

Prefeitura de Vargem Alta veta funcionamento de restaurantes e lanchonetes nos finais de semana

Coronavírus: bares notificados por aglomeração e consumo presencial durante operação em Vitória

Clique aqui e acompanhe em tempo real os números do Coronavírus no Brasil com mapa interativo atualizado pelo Ministério da Saúde.

Clique aqui e acompanhe os números da doença no Espírito Santo com dados atualizados pela Secretaria de Saúde (Sesa) no Painel Covid-19.

Comentários Facebook
publicidade

Estado

Parque Paulo Cezar Vinha recebe ouriço e tatu reabilitados

Publicado

 

O Parque Estadual Paulo Cesar Vinha (PEPCV), em Guarapari, recebeu dois animais reabilitados que tiveram a chance de voltar à natureza: um ouriço e um tatu. Antes, os bichinhos passaram por um período de cuidados no Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (Ipram), instituição que operacionaliza o Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres (Cetras), do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), em Jardim América, Cariacica.

O ouriço é uma fêmea da espécie Coendou prehensilis. Ela foi resgatada, ainda filhote, depois que a mãe morreu ao ser atacada por um cachorro. “Como ela era muito filhote, chegou com 200 gramas e ainda não tinha espinhos para proteção, então ela foi cuidada pela nossa equipe do Ipram”, explica a médica veterinária Renata Hurtado, Coordenadora de Medicina e Reabilitação do Ipram.

Primeiro, a “ouricinha”, como é carinhosamente chamada pela equipe que cuidou dela, recebeu leite na mamadeira. Conforme foi crescendo, foram adicionadas frutas ao leite e depois ofertados diversos alimentos em pedaços, como frutas, legumes e brotos. “Toda a criação dela foi feita de forma especial para que não ficasse acostumada com as pessoas. Quando ela cresceu e foi aprovada para soltura, fizemos contato com o PEPCV para nos auxiliar no que chamamos de soltura branda ou soft release”, ressalta Renata Hurtado.

Na soltura branda, o animal vai sendo aclimatado ao novo ambiente aos poucos. “Por ser um filhote de uma espécie tradicionalmente não agressiva, este tipo de soltura é importante para auxiliar na adaptação gradativa do animal ao seu ambiente natural”, lembra a médica veterinária.

E é exatamente assim que tem sido a adaptação do ouriço. A gestora do PEPCV, Joseany Trarbach, conta que a princípio o animal ficou num viveiro com água, abrigo e alimentos. Após alguns dias de ambientação, a porta do espaço foi aberta e a “ouricinha” saiu para explorar a área. “Ela tem a oportunidade de voltar caso não encontre abrigo ou não se sinta segura. Às vezes ela volta para o viveiro apenas para se alimentar”, conta.

A médica veterinária Renata Hurtado explica que esse comportamento é normal. “A ideia é manter os alimentos no recinto para que o animal entenda que lá é seu local seguro, e só precisa abandoná-lo quando encontrar um lugar melhor ou mais adequado. Como é ainda muito jovem, é normal que volte”, destaca.

Outro animal resgatado que foi solto no Parque Paulo Cesar Vinha foi um tatu. Ele foi encontrado em uma rua, em Guarapari, aparentemente perdido e sofrendo com o calor excessivo. “Cuidamos dele para aliviar os efeitos das altas temperaturas que enfrentou. Mas, apesar da situação em que foi encontrado, ele estava bem e apto para retornar logo para a natureza”, afirma a médica veterinária.

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana