conecte-se conosco


Estado

Covid-19: ES registra 1,4 mil novos casos e 54 mortes nas últimas 24h; veja situação nesta segunda (29)

Publicados

em

O Espírito Santo registrou, até as 17h00 desta segunda-feira (29), 1.620 mortes por Covid-19. O número total de casos confirmados chegou a 45.097, sendo que destes, 26.751 pacientes já estão curados. Os dados são divulgados na plataforma Painel Covid-19, do Governo do Estado.

Em relação aos números divulgados no domingo (28), o aumento é de 1.414 novos casos e 54 mortes a mais.

Municípios com mais casos

Os 15 municípios com mais casos confirmados são: Vila Velha (7.352), Serra (7.351), Vitória (7.122), Cariacica (4.943), Linhares (1.853), Cachoeiro de Itapemirim (1.605), Colatina (1.534), Guarapari (907), Viana (818), Aracruz (786), Marataízes (668), São Mateus (615), Itapemirim (493), Marechal Floriano (388) e São Gabriel da Palha (377). (Clique aqui e veja lista completa)

Leia também:

Casagrande entrega 60 leitos de internação no hospital do Aquidaban, em Cachoeiro

Espírito Santo ganha nota 100 em transparência dos gastos para combate ao novo Coronavírus

Governo do ES divulga 11º Mapa de Risco Covid-19; 37 municípios em Risco Alto e 41 em Risco Moderado

Mortes nos municípios

Dos óbitos, 934 são homens e 686 são mulheres. Eles estão distribuídos nos municípios de Serra (305), Vila Velha (280), Vitória (254), Cariacica (240), Cachoeiro de Itapemirim (58), Viana (40), Guarapari (38), Linhares (35), Marataízes (32), Aracruz (30), Colatina (28), Itapemirim (27), São Mateus (15), Marechal Floriano (14), Nova Venécia (10), Fundão (9), Iúna (9), Afonso Cláudio (8), Anchieta (7), Baixo Guandu (7), Guaçuí (7), Santa Maria de Jetibá (7), São Domingos do Norte (7), Alegre (6), Barra de São Francisco (6), Ibiraçu (6), Pinheiros (6), Santa Teresa (6), Sooretama (6), Castelo (5), Ecoporanga (5), João Neiva (5), Muqui (5), Piúma (5), Presidente Kennedy (5), Rio Novo do Sul (5), Boa Esperança (4), Conceição da Barra (4), Domingos Martins (4), Ibatiba (4), Jaguaré (4), Pedro Canário (4), São Roque do Canaã (4), Alfredo Chaves (3), Alto Rio Novo (3), Ibitirama (3), Jerônimo Monteiro (3), Marilândia (3), Muniz Freire (3), Santa Leopoldina (3), Água Doce do Norte (2), Águia Branca (2), Atílio Vivácqua (2), Conceição do Castelo (2), Mantenópolis (2), Mimoso do Sul (2), Pancas (2), São Gabriel da Palha (2), Venda Nova do Imigrante (2), Vila Valério (2), Apiacá (1), Bom Jesus do Norte (1), Itarana (1), Montanha (1), Mucurici (1), Ponto Belo (1), Rio Bananal (1), Vargem Alta (1), Nanuque (1)*, Pompeia (1)*, Itamaraju (1)*, Nova Viçosa (1)* e São Miguel dos Campos (1)*.

* Nanuque fica no estado de Minas Gerais, Pompeia no estado de São Paulo, São Miguel dos Campos no estado de Alagoas e Itamaraju e Nova Viçosa no estado da Bahia. Isso acontece, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), porque os casos foram notificados no Espírito Santo.

Leia também:

Coronavac: autorização para testes em humanos deve ocorrer ainda esta semana

Bar reabre nos EUA e 85 clientes testam positivo para Covid-19

Polícia interfere em festa com Bruno da dupla Bruno e Marrone

Movimento no Twitter cobra Bolsonaro por novo ministro da saúde

Clique aqui e acompanhe em tempo real os números do Coronavírus no Brasil com mapa interativo atualizado pelo Ministério da Saúde.

Clique aqui e acompanhe os números da doença no Espírito Santo com dados atualizados pela Secretaria de Saúde (Sesa) no Painel Covid-19.

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

Sefaz participa de workshop nacional sobre auditoria contábil

Publicados

em


Representantes da Secretaria da Fazenda (Sefaz) participaram, nessa quarta-feira (04), de um workshop promovido pelo Encontro Nacional de Coordenadores e Administradores Tributários (Encat). Este mês, o tema da reunião foi Auditoria Contábil.

O assunto vem sendo discutido amplamente nos últimos anos, principalmente a partir de 2017, quando foi criado o Grupo de Trabalho Nacional “GT Auditoria Fisco-Contábil”, grupo do qual a Sefaz participa desde 2018. Hoje, praticamente todos os Fiscos Estaduais têm representantes para os debates de alinhamento, aprimoramento e, principalmente, troca de experiências.

Segundo a auditora fiscal e subgerente Fiscal de Grandes Contribuintes e Gestão de Auditorias, Layse Tavares, que participou do encontro, o debate nacional realizado destacou a atuação de sete Estados: Espírito Santo, Alagoas, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte – os únicos da Federação que formalizaram uma unidade organizacional para trabalhos de Auditoria baseada na contabilidade.

“O debate abordou os diferentes níveis de atuação em que os Estados se encontram, as limitações na esfera estrutural, normativa e operacional das Receitas Estaduais, a importância crescente de especialização nessa área e os bons resultados na detecção de casos de omissão de receitas, base para o imposto estadual ICMS, entre outros pontos”, disse Layse Tavares, que foi convidada a integrar a liderança nacional do Grupo de Trabalho, com quatro representantes de Secretarias da Fazenda de outros estados.

Na Sefaz, a partir da reestruturação organizacional realizada pelo Decreto 4766-R, de 26 de novembro de 2020, foi criada a Supervisão de Auditoria Contábil (Supac), da Gerência de Fiscalização – uma unidade dedicada à análise da Escrituração Contábil Digital (ECD) remetida pelos contribuintes.

As ECDs são disponibilizadas para as Receitas Estaduais, por meio de convênio, pela Receita Federal do Brasil. Atualmente, com ferramentas eficientes de Auditoria Contábil, o Fisco Estadual consegue resgatar as auditorias antes realizadas em livros contábeis físicos. A contabilidade é o cerne das informações referentes a uma organização empresarial. O confronto dessas informações contábeis com informações oriundas de bancos, fornecedores, cartórios e outros, propicia aos fiscos avaliar o patrimônio, o lucro, receitas, despesas e muito mais.

“Com a implantação crescente de obrigações acessórias específicas para atendimento a obrigações fiscais, a Escrituração Contábil passou a ficar em segundo plano e os documentos fiscais passaram a servir de base para a maioria das auditorias, surgindo, assim, vários problemas recorrentes, como por exemplo, operações ‘ocorridas’ sem lastro financeiro, o que normalmente é caracterizado por fraudes, crimes contra a ordem tributária ou indícios de lavagem de dinheiro. Por esse motivo, torna-se imprescindível o trabalho tempestivo do Fisco Estadual no que se refere à auditoria contábil”, frisou o auditor fiscal e supervisor Fiscal de Auditoria Contábil, Júlio César Cardozo.

Por meio de um trabalho de auditoria contábil desenvolvido pelos auditores fiscais da Receita Estadual a partir de dados financeiros compartilhados judicialmente e documentos apreendidos, foi possível a constatação de ativos ocultos, saídas financeiras constantes em extrato bancário não contabilizadas e gastos em dinheiro não contabilizados, resultando em autuações de mais de 4 milhões de reais.

“A Receita Estadual vem desenvolvendo estudos, trabalhos conjuntos com outros órgãos, ampliando critérios, adaptando legislações e se estruturando para aprimorar cada vez mais a auditoria com enfoque contábil”, ressaltou o auditor fiscal e gerente Fiscal Arthur Carlos Nunes.

Curso

No workshop promovido pelo Encat também foi feito o lançamento do curso nacional à distância do Contágil Lite, que é a principal ferramenta de auditoria contábil disponibilizada pela Receita Federal aos Estados. “Essa ferramenta tende a otimizar ainda mais os trabalhos que estamos desenvolvendo”, garantiu Júlio César Cardozo.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sefaz
Alexandre Lemos / Giordany Bozzato
(27) 3347-5511 / 3347-5128
[email protected] / [email protected]

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana