conecte-se conosco


Estado

CRE Metropolitano oferta tratamento de homeopatia e acupuntura pelo SUS

Publicados

em

A Secretaria da Saúde (Sesa), por meio do Centro de Referência em Práticas Integrativas e Complementares (CRPIC), no CRE Metropolitano, em Cariacica, oferta atendimento em homeopatia e acupuntura pelo Sistema Único de Saúde (SUS), tendo no próprio cadastro mais de 25 mil pacientes.

Segundo a coordenadora do Centro de Referência em Práticas Integrativas e Complementares, Norma Persio, o objetivo das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde é atuar no campo da prevenção de agravos, promoção, manutenção e recuperação da saúde, baseada na integralidade do indivíduo. “O centro tem uma demanda na homeopatia e acupuntura onde predominam as doenças crônicas dos aparelhos respiratórios, psíquico, osteoarticulares e pele”, disse.

Além disso, Norma Persio destaca que são realizadas no CRPIC, de forma permanente e continuada, atividades educativas, como seminários, grupos de estudo para capacitação da equipe técnica extensiva a todos os médicos, acompanhamento de estagiários na homeopatia, palestras informativas sobre temas diversos de acordo com a demanda dos usuários, Residência Médica e muitas pesquisas, como, por exemplo, o perfil epidemiológico da clientela e a avaliação de serviço, entre outras.

A demanda, explicou a referência técnica Norma Persio, é espontânea, ou seja, todas as pessoas podem buscar o atendimento, sem necessidade de encaminhamento médico. Basta ligar para os números (27) 3636-2698 ou 3636-2699. O primeiro passo, após a marcação, é o comparecimento a uma palestra, em que são fornecidas informações sobre o serviço e o tratamento. A consulta é agendada automaticamente logo após este acolhimento.

 

Escuta atenta e qualificada

A médica homeopata Flávia Mattos Vieira, que atende no CRPIC, informa que o interesse pelas práticas alternativas surge por elas representarem uma alternativa eficaz no tratamento de doenças crônicas, bem como de alguma experiência bem-sucedida de um familiar ou amigo. Além disso, lembra que o processo da consulta médica em homeopatia e acupuntura oferece também uma escuta atenta e qualificada.

“Na consulta homeopática, para além do diagnóstico clínico, procura-se compreender os fatores desencadeantes (sejam emocionais ou climáticos), as características da constituição física e as sensibilidades psíquicas do paciente, bem como a sua reação pessoal para se identificar ao medicamento que o equilibra e gera a resposta orgânica que leva à cura ou, nos raros casos incuráveis, à melhora”, ressalta Flávia Mattos Vieira.

Deneides Ferreira Silva, de 74 anos, que mora em Boa Esperança, em Cariacica, paciente da médica homeopata Flávia Vieira, se diz uma apaixonada pela homeopatia. “Faço tratamento aqui desde 2003 e posso dizer que obtive a cura para vários problemas de saúde que tenho por conta de uma doença autoimune. Digo que todas as vezes que venho aqui é mais do que apenas uma consulta, é uma terapia, mas é necessário que a pessoa tenha fé e tempo, e acredite no tratamento e na cura. Quando chega o dia de vir eu penso ‘Oba, hoje é dia de homeopatia’. Venho para cá muito feliz e grata”, disse.

“A mente, em todo o processo, é realmente muito importante. Um paciente que vem desejando a cura e adere à proposta está ajudando a si mesmo e ao tratamento como um todo”, frisou a médica homeopata Flávia Mattos Vieira.

 

Agulhamento que cura

O preceptor de Residência Médica de Acupuntura que atende no Centro de Referência em Práticas Integrativas e Complementares, Édiron Pinho Carpes, explica que a acupuntura funciona estimulando determinados pontos do corpo, que reagem propiciando o alívio daquela dor. Após a primeira consulta, o médico avalia a necessidade ou não do tratamento pela acupuntura, que é quando então será proposto o programa com sessões de agulhamento que serão realizadas semanalmente, num total de 10, a princípio.

Segundo Édiron Carpes, a acupuntura, embora seja muito procurada para o alívio da dor, também atua no aspecto emocional, em situações momentâneas que estão causando algum desequilíbrio.

A agente administrativa Simone Rosa Paixão, residente em Porto de Santana, Cariacica, conheceu o CRPIC após a filha, com 12 anos na época, hoje ela está com 14, passar por um sério problema pulmonar. “Foi no Hospital Infantil que me indicaram a homeopatia. Minha filha melhorou muito com o tratamento e faz acompanhamento até hoje”, comentou.

Vendo a melhora da filha, Simone Paixão também resolveu, em 2022, fazer tratamento de acupuntura para resolver questões de estresse, inchaço no corpo, dor de cabeça e dor lombar. “Melhorei tanto que, agora, devido a um acidente e por conta de uma fratura estou voltando para a acupuntura para aliviar as dores. Já realizei a consulta com o doutor Ceciliano José Schunk dos Santos”, afirma.

Segundo o preceptor Édiron Carpes, a dor na coluna é uma das maiores queixas dos pacientes que procuram a acupuntura. “Também funciona bem nas questões de caráter funcional, quando o organismo ainda não tem uma lesão estabelecida no órgão, procedendo adequadamente. Um bom exemplo, ressalta, é a asma, que responde muito bem à acupuntura”, completou.

Os idosos, ele acrescenta, também procuram muito a acupuntura por conta de artroses. “Nesses casos, que se trata na maioria das vezes de uma enfermidade do próprio envelhecimento, a indicação é aliar sempre o tratamento à medicação já prescrita pelo especialista de outra área, com a fisioterapia. Usando os três métodos, o alívio vai ser bem maior”, explicou Édiron Carpes.

Ele informa ainda que o CRPIC oferece Residência para Médicos interessados tanto em acupuntura quanto em homeopatia, por meio do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação (ICEPi). “É só ficar atento aos editais. Aqui, a Residência Médica em Acupuntura é realizada às terças e quintas-feiras. É uma bolsa. Eles acompanham tanto a rotina do atendimento, consulta, quanto a aplicação nos pacientes”, complementou médico acupunturista.

Serviço:

Agendamento no Centro de Referência em Práticas Integrativas e Complementares (CRPIC)

Telefones: (27) 3636-2698, 3636-2699

O paciente deverá participar de uma palestra para receber informações sobre o serviço e o tratamento.

Comentários Facebook

Estado

Com apoio do Voe Atleta, nadadores sobem ao pódio no Campeonato Brasileiro de Verão

Publicados

em

O Espírito Santo brilhou mais uma vez no cenário da natação, desta vez na categoria infantil. O capixaba Lucca Sfalsin se consagrou campeão brasileiro de natação nos 100 e 200 metros borboleta na categoria infantil, e a atleta Isabella Luchi conquistou o bronze nos 200 metros peito.

O Campeonato Brasileiro Infantil de Natação de Verão foi encerrado no último domingo (26), em Recife, Pernambuco. Os nadadores tiveram as passagens aéreas concedidas pelo programa Voe Atleta, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport).

O campeonato Brasileiro de Verão foi realizado pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) e reuniu 677 atletas no local. Lucca Sfalsin e Isabella Luchi fazem parte do Clube de Natação Álvares Cabral.

Voe Atleta

O Voe Atleta é um programa do Governo do Estado, desenvolvido por meio da Sesport, que custeia passagens de avião para atletas e paratletas capixabas de alto rendimento que disputam competições nacionais e internacionais.

Informação à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesport
Richard Pinheiro / Rodolfo Mageste
(27) 3636-7027 / (27) 99865-0093 / (27) 99309-9053
[email protected]
Facebook: Sesport-ES
Instagram: @sesportesoficial

Fonte: GOVERNO ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana