conecte-se conosco


Estado

Creche particular é interditada por tempo indeterminado após surto de diarreia em Vila Velha ES

A creche particular de Vila Velha, onde ocorreu um surto de diarreia, foi totalmente interditada por prazo indeterminado por determinação do Estado, nesta sexta-feira (29), depois que exames laboratoriais apontaram presença de bactérias no chafariz da creche e em uma cervejaria que funcionava nos fundos do estabelecimento. Durante a coletiva, o secretário de saúde de […]

Publicados

em

A creche particular de Vila Velha, onde ocorreu um surto de diarreia, foi totalmente interditada por prazo indeterminado por determinação do Estado, nesta sexta-feira (29), depois que exames laboratoriais apontaram presença de bactérias no chafariz da creche e em uma cervejaria que funcionava nos fundos do estabelecimento.

Durante a coletiva, o secretário de saúde de Vila Velha, Jarbas Ribeiro de Assis Júnior, alegou que a causa do surto de diarreia na creche particular que funciona em Vila Velha pode ter ligação com o chafariz do estabelecimento.

Os resultados dos exames saíram nesta sexta-feira (29) apontaram mais de 200 mil colônias de coliformes fecais, uma bactéria encontrada no intestino humano. 

Além do chafariz, a equipe de vigilância sanitária da Prefeitura de Vila Velha encontrou uma cervejaria nos fundos da creche, que é do proprietário do estabelecimento. O material da cervejaria também passou por exames laboratoriais, que apontaram crescimento da bactéria E. Coli, que pode desencadear o quadro de gastroenterite.

A secretaria de saúde de Vila Velha informou que as investigações continuam, mas a interdição do estabelecimento foi considerada necessária, em função da grande quantidade de bactérias encontradas. A creche continuará interditada até que o problema seja resolvido. “Até então a interdição era para diálogo com os proprietários. Agora, com esses problemas, a creche está interditada. Não é possível funcionar, enquanto não tivermos toda a segurança para essas crianças voltarem à escola”, disse o secretário.

Internações

De acordo com a prefeitura de Vila Velha, há 14 casos de diarreia em pessoas ligadas à creche. Desses casos, dez pacientes são alunos da instituição. 

Cervejaria

De acordo com a prefeitura, a cervejaria pertence ao dono da creche e funcionava nos funcos da instituição. No local, foi encontrada a bactéria E. Coli, que pode desencadear quadros clínicos de gastroenterite. As crianças não tinham acesso à cervejaria, que fica separada do espaço da creche, por uma porta de aço. As investigações continuam e irão apontar se a bactéria tem relação com o surto.

A prefeitura informou ainda que o alvará da cervejaria estava em processo de tramitação. O local foi interditado e os materiais continuam a ser analisados.

Chafariz

No chafariz da creche, os exames apontaram crescimento de coliformes fecais, uma bactéria encontrada no trato intestinal humano. Segundo o relatório da prefeitura, as crianças utilizavam o chafariz todas as terças e quintas-feiras. O chafariz funciona com um sistema de cisterna, no qual, segundo o secretário, não apresentava ‘bom estado’.

Segundo a coordenadora de epidemiologia de Vila Velha, Giovana Ramalho, as colonias de coliformes fecais não representam, inicialmente, ligação com o quadro de gastroenterite. Porém a situação da cisterna chamou a atenção da prefeitura. As investigações sobre a origem do surto ainda estão em andamento.

Fonte: Folha Vitória

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

Chamada de propostas da Iniciativa Amazônia+10 é aberta no Espírito Santo

Publicados

em

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) lançou a Chamada de Propostas nº 003/2022 – Iniciativa Amazônia+10, que visa ao desenvolvimento de Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I) na região da Amazônia Legal. Os investimentos totalizam mais de R$ 50 milhões com a adesão de 20 Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) do Brasil.

No Espírito Santo, até dois projetos serão apoiados pela Chamada, por meio da adesão da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes). A Fundação capixaba disponibiliza o total de R$ 600 mil, sendo R$ 300 mil para cada projeto contemplado. Os recursos são oriundos do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Funcitec).

O objetivo da Chamada de Propostas Amazônia +10 é o de apoiar a pesquisa científica e o desenvolvimento tecnológico em instituições de ensino e pesquisa e em empresas sobre os problemas atuais da Amazônia, que tenham como foco o estreitamento das interações natureza-sociedade para um desenvolvimento sustentável e inclusivo da região.

Os estudos apoiados no âmbito desta iniciativa deverão avançar o conhecimento científico e tecnológico sobre a região propondo soluções de adaptação baseadas na comunidade, ou seja, desenvolvida conjuntamente com a população local, de forma a prioritariamente beneficiar e promover o bem-estar das populações da região de forma consistente e em longo prazo. A participação de formuladores de políticas públicas e investidores públicos e privados será incentivada em todos os projetos.

Eixos Prioritários

Serão recebidas propostas que apresentem pesquisa científica que contribua para a resolução de problemas considerados prioritários para o avanço do desenvolvimento sustentável na região, em três eixos:

  1. Territórios como infraestrutura e logística que facilitam o desenvolvimento sustentável em dimensão multiescalar;
  2. Povos da Amazônia como protagonistas do conhecimento e da valorização da biodiversidade e adaptação às mudanças climáticas;
  3. Fortalecimento de cadeias produtivas sustentáveis pelos amazônidas.

Elegibilidade e Submissão de Propostas

As propostas devem ter a participação de pesquisadores responsáveis de pelo menos três Estados das FAPs que aderiram à chamada, sendo que um deles deve ser obrigatoriamente vinculado a instituições de Ensino Superior e/ou pesquisa, ou ainda de empresas, com sede nos Estados da região Amazônica (Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima, Pará, Maranhão, Amapá, Tocantins e Mato Grosso).

Os candidatos do Espírito Santo devem seguir as diretrizes específicas da Fapes para participação na Chamada. Para acessar as diretrizes clique aqui. A submissão dos projetos deve ser feita na plataforma www.sigfapes.es.gov.br. Os projetos apoiados deverão ter duração de, no máximo, 36 meses.

Central de Dúvidas

Para maiores informações acerca da Chamada UK Academies 2022, os candidatos deverão entrar em contato pelo endereço eletrônico: [email protected].

E, caso necessitem de esclarecimentos quanto diretrizes específicas da Fapes, os candidatos poderão entrar em contato com: [email protected] e [email protected].

SERVIÇO:

Chamada de Propostas nº 003/2022 – Iniciativa Amazônia+10: clique aqui

Diretrizes específicas da Fapes: clique aqui

Data limite para submissão das propostas: 10 de agosto de 2022

Divulgação do resultado: 11 de novembro de 2022

Informação à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Fapes
Samantha Nepomuceno
(27) 3636-1867
[email protected] 

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana